Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/6757
acessibilidade
Title: Capitalismo e classes sociais nos campos em Portugal
Authors: Almeida, João Ferreira de
Freitas, Eduardo de
Cabral, Miguel Villaverde
Keywords: Estruturas agrárias
Classes nos campos
Penetração do capital
Issue Date: 1976
Publisher: Imprensa de Ciências Sociais
Abstract: No passado recente, que formas encontrou o modo de produção capitalista para exercer, na formação social portuguesa, a dominação sobre as relações de produção na agricultura? Quais têm sido as linhas de força essenciais na penetração do capitalismo nos campos em Portugal? Tradicionalmente, tem-se afirmado a inevitável ligação da dominação capitalista ao desenvolvimento das relações especificamente capitalistas na agricultura. Na verdade, porém, coexistem na agricultura por forma durável dois sectores distintos: um sector de submissão real do trabalho ao capital e um sector de submissão formal do trabalho ao capital. Diferenciados pela forma das relações de produção, pela estrutura dos processos de trabalho e pelos modos de apropriação do excedente, esses dois sectores constituem a complexa estrutura agrária portuguesa, entendida como materialização de um sistema geral de relações sociais que são simultaneamente relações de força. Parece legítimo considerar qie tal sistema envolve, no caso português, as seguintes classes e fracções de classe: os proprietários fundiários absentistas e os empresários capitalistas, que, em conjunto, constituem a burguesia agrária – grande e média; o campesinato, em que há que distinguir uma camada superior, a pequena burguesia agrária, e uma camada inferior, o campesinato pobre; o semiproletariado, que combina o trabalho regular em explorações agrícolas (próprias ou arrendadas) com a venda de força de trabalho, seja a outras explorações agrícolas, seja à indústria transformadora ou à construção civil; e, por fim, o proletariado rural, constituído pelos assalariados agrícolas fixos ou eventuais.
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/6757
ISSN: 0003-2573
Appears in Collections:CIES-RN - Artigos em revistas científicas nacionais com arbitragem científica

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Almeida, João Ferreira de, Eduardo de Freitas, Manuel Villaverde Cabral (1976), Vol. XII, Nº 45, pp. 41-63.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.