Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/18820
acessibilidade
Title: Comunicação de estereótipos em bilingues de português europeu (L1) e de inglês (L2)
Authors: Lopes, Katherine Sobreiro
Orientador: Garrido, Margarida Vaz
Saraiva, Magda
Keywords: Psicologia do comportamento
Processos cognitivos
Linguagem
Comunicação
Língua portuguesa
Língua inglesa
Estereótipo social
Language
Communication
Linguistic Expectancy Bias
Abstraction
Issue Date: 29-Jul-2019
Citation: LOPES, Katherine Sobreiro - Comunicação de estereótipos em bilingues de português europeu (L1) e de inglês (L2) [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/18820>.
Abstract: O mundo globalizado apresenta inúmeras oportunidades, mas também coloca novos desafios, nomeadamente ao nível da linguagem e da comunicação onde se destaca a necessidade de dominar pelo menos uma segunda língua (L2) além da nativa (L1). A literatura tem mostrado diferenças na comunicação entre L1 e L2, particularmente a menor intensidade do processamento afetivo e sensório-motor em L2. Paralelamente, vários estudos sugerem que a linguagem influencia as inferências que fazemos acerca dos outros e a perceção do seu comportamento. O presente estudo procura analisar a forma como indivíduos bilingues de Português Europeu (L1) e de Inglês (L2) descrevem comportamentos baseados em estereótipos de género nas duas línguas. Em primeiro lugar, procurámos replicar o "Linguistic Expectancy Bias" (Maass, Milesi, Zabbini & Stahlberg, 1995), ou seja, descrições mais abstratas de comportamentos estereotipicamente consistentes e mais concretas de comportamentos estereotipicamente inconsistentes. Em segundo, devido à menor intensidade do processamento afetivo e sensório-motor, espera-se que a descrição de estereótipos em L2 (vs. L1) seja mais abstrata. Finalmente, a proficiência em L2 poderá moderar os resultados, ou seja, quanto mais proficiência em L2, mais atenuadas serão as diferenças na descrição dos estereótipos em L1 e L2. Estas hipóteses foram testadas através de um questionário (baseado em Wigboldus, Semin & Spears, 2000) aplicado a uma amostra de 110 participantes, solicitando quatro descrições comportamentais estereotípicas variando em género e desejabilidade, em Inglês ou Português. Os resultados replicam o LEB, embora este tenha sido observado nas duas línguas e não tenha sido moderado pela proficiência em L2.
A globalized world presents numerous opportunities, but also places new challenges, namely regarding language and communication in particular the need of mastering at least one second language (L2) besides the native one (L1). Literature has shown that communication in L1 is different than in L2, particularly the lower intensity of the affective and sensorimotor processing in L2. In parallel, several studies suggest that language influences the inferences we make about others and how we perceive their behavior. The present study seeks to analyze the way bilingual individuals of European Portuguese (L1) and English (L2) describe gender stereotype-based behaviors in both languages. First, we sought to replicate the "Linguistic Expectancy Bias" (Maass, Milesi, Zabbini & Stahlberg, 1995) that is, a more abstract description of stereotype consistent behaviors and a more concrete description of stereotype inconsistent behaviors. Secondly, because of the lower intensity of affective and sensorimotor processing, we expect that stereotypic descriptions in L2 (vs. L1) will be more abstract. Finally, L2 proficiency may moderate the results, in other words, the bigger the proficiency in L2 the lower the differences in the stereotype descriptions in L1 and L2 will be. These hypotheses were tested through a questionnaire (based on Wigboldus Wigboldus, Semin & Spears, 2000) applied to a sample of 110 participants, requesting four stereotypical behavioral descriptions varying in gender and desirability, in English and Portuguese. The results replicate the LEB, although this was observed in both languages and not moderated by L2 proficiency.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/18820
Thesis identifier: 202270262
Designation: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_katherine_sobreiro_lopes.pdf338.38 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.