Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/17951
acessibilidade
Title: Civics, redes sociais, e poder: relações criativas
Authors: Amorim, P.
André, P.
Keywords: Civics
Redes sociais
Praia da Estação
Criatividade
Issue Date: 2017
Publisher: CITCEM
Abstract: O biólogo e urbanista Patrick Geddes, representante do movimento britânico Town Planning, precursor do planeamento regional, procurou fomentar o valor cívico urbano do habitante através de exercícios do olhar sobre o território e através de mostras urbanas, criando no início do séc. XX o conceito de civics. Geddes parte do estudo das relações de simbiose conceptualizadas na biologia como processos de entreajuda entre espécies com um objectivo comum, e aplica-as à cidade e aos seus habitantes. Através do seu conceito operativo civics Geddes promoveu uma relação afectiva com o território. Consideramos que é necessário, para além do conhecimento histórico, captar as tendências coevas e os fenómenos em marcha, pelo que tomamos como objeto de estudo um movimento políticocultural de carácter popular e lúdico, designado por Praia da Estação, realizado numa das praças mais importantes da cidade de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, Brasil. O movimento “Vá de Branco”, organizado nas redes sociais, ocorreu a 7 de Janeiro de 2010, juntando cerca de 50 pessoas que procuravam respostas do poder público em relação à decisão de proibir eventos de qualquer natureza na Praça da Estação. Os ativistas decidiram marcar encontros na praça aos sábados, com piquenique, bebidas, biquíni e calção, toalhas, chapéus, tambores e guitarras. A primeira Praia da Estação foi realizada no dia 16 de Janeiro de 2010 e a partir desta data foi instituído o encontro todos os sábados do verão. A Praia da Estação gerou vários outros pontos de debate em relação à ocupação dos espaços públicos da cidade, além de ter agregado um imenso número de pessoas da classe criativa, que aproveitaram tal encontro para gerar novas formas de manifestações culturais, como o surgimento de novas bandas, colectivos de arte e produção cultural.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/17951
ISBN: 978-84-940289-8-4
Ciência-IUL: https://ciencia.iscte-iul.pt/id/ci-pub-58867
Appears in Collections:DINÂMIA'CET-CRI - Comunicação a conferência internacional

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Congresso Internacional Cidades Criativas-306-319.pdfVersão Editora774.59 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.