Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/9838
acessibilidade
Title: Os sistemas de partidos em Portugal
Authors: Mateus, Jorge
Ramalho, Tiago
Keywords: Sistema político português
Sistema de partidos
Partidos políticos
Análise sistémica
Sociedade civil
Democracia
Portuguese political system
System parties
Political parties
Systemic analysis
Civil society
Democracy
Issue Date: 2013
Publisher: CIES-IUL
Series/Report no.: CIES e-Working Paper
WP nº 151/2013
Abstract: A História do Republicanismo Português, sustentada por sistemas políticos de índoles diferentes, é indissociável de uma análise detalhada dos respetivos sistemas de partidos. Sendo a explicação da atualidade inseparável de consolidações precedentes historicamente, os retratos da 1.ª República e do Estado Novo são cruciais para um entendimento do presente, ou seja, 3.ª República, no tocante ao enquadramento partidário do subsistema social. A primeira parte do trabalho centra-se na sistematização de conceitos, para o entendimento da globalidade de um qualquer sistema social, sendo que privilegiamos uma abordagem de pendor sistémico ao invés de uma análise reducionista. Como tal, um dado sistema de partidos comporta-se de uma forma orgânica, por via da disposição de unidades, como por exemplo, os partidos políticos. O sistema de partidos, como reflexo da sociedade civil, incidirá na órbita estatal, em que toda a mecânica sistémica atua sob um efeito circular. Como tal, propomo-nos a desenvolver o estudo dos partidos políticos, no enquadramento da sociedade civil portuguesa, sem esquecer determinantes comparativas como os conteúdos programático-ideológico-estatutários e a sua história no espectro democrático, que paira desde o 25 de Abril de 1974.
The History of Portuguese Republicanism, supported by political systems of different natures, is inseparable from a detailed analysis of the respective party systems. Once that the explanation is inseparable from today's historically unprecedented consolidations, the portrait of the 1 st Republic and the New State are crucial to an understanding of this, in other words, the 3rd Republic, regarding the framework supporter of social subsystem. The first part of the work focuses on the systematization of concepts for understanding the entirety of any social system, and we favor an approach of systemic bias rather than a reductionist analysis. As such, a given party system behaves in an organic way, through provision of units such as political parties. The party system, reflecting civil society, will be on orbit state, where all the mechanics systemic operates under a circular effect. As such, we propose to develop the study of political parties in the framework of the Portuguese civil society, without forgetting comparative determinants such as content-ideological-programmatic statutory and its history in the democratic spectrum, which hangs from the April 25, 1974.
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/9838
ISSN: 1647-0893
Appears in Collections:CIES-WP - Working papers

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
CIES-WP151_Ramalho.pdf443.5 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.