Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/3855
acessibilidade
Title: A musealização do Palácio Nacional de Mafra
Authors: Belo, Cristina Maria dos Santos Antunes
Orientador: Dias, Nélia
Keywords: Mafra
Palácio
Musealização
Exposição
Discurso expositivo
Palace
Musealization
Exposition
Museum discourse
Issue Date: 2010
Citation: BELO, Cristina Maria dos Santos Antunes - A musealização do Palácio Nacional de Mafra [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2010. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/3855>.
Abstract: O conjunto arquitectónico de Mafra (palácio, convento e basílica), é considerado o expoente máximo da arquitectura barroca em Portugal. O palácio foi residência real do século XVIII até 1910. O palácio está aberto ao público como museu desde 1911. Esta dissertação de mestrado centra-se no Palácio Nacional de Mafra enquanto instituição museológica. É um estudo sobre a evolução da musealização neste espaço, uma reflexão sobre as práticas museológicas e a forma como é feita a construção do espaço e do discurso expositivo nesta instituição museológica. Faz um percurso histórico desde a sua construção mas centrando-se nos processos de musealização desde 1911 até aos nossos dias. O palácio enquanto casa real (desde meados do século XVIII) é palco da vivência de várias gerações da família real. Enquanto instituição museológica é o veículo não só das memórias individuais de várias personagens reais mas também veículo de memória de um conceito mais abstracto que é o de realeza. À instituição museológica compete a elaboração de um discurso sobre os objectos e os espaços que é necessariamente selectivo. Assim, de 1911 à actualidade, vários conservadores fizeram opções de musealização cujas razões se pretende analisar.
The architectonic ensemble of Mafra (palace, convent and basilica), is considered the maximal exponent of baroque architecture in Portugal. The palace was a royal residence from XVIII century till 1910. The palace is open to the public as a museum since 1911. This dissertation focuses in the National Palace of Mafra as a museological institution. Is a study regarding the musealization evolution of this space and a reflection on the museological practices and how the museum discourse construction is done. Refers to the historical background since the construction but it focuses in the musealization processes from 1911 till nowadays. The palace, as a royal residence since mid XVIII century, is the stage of several generations’ royal family life. As a museological institution is the carrier of individual memories of several royal persona but also carrier of the memory of a much abstract concept of royalty. The museum discourse constructed over the objects and spaces is a responsibility of the museological institution which is necessarily selective. So, from 1911 till nowadays, several curators have taken curatorial decisions on musealization which reasons we pretend to analyze.
URI: http://hdl.handle.net/10071/3855
Designation: Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
AMusPNM-CABelo.pdf4.79 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.