Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/19263
acessibilidade
Title: Coesão intrapartidária no Portugal pós-troika: tipos de militantes e (in)congruência ideológica
Authors: Lopes, Hugo Ferrinho
Orientador: Freire, André
Keywords: Incongruência ideológica
Membros partidários
Lei de May
Estrutura de incentivos
Ativismo
Lealdade eleitoral
Partidos políticos
Portugal
Ideological incongruence
Party membership
May's law, incentive structure
Activism
Electoral loyalty
Political parties
Issue Date: 28-Nov-2019
Citation: LOPES, Hugo Ferrinho - Coesão intrapartidária no Portugal pós-troika: tipos de militantes e (in)congruência ideológica [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/19263>.
Abstract: O crescente interesse da ciência política sobre membros partidários revelou-se sintomático da saliência destes agentes e do seu papel nas democracias representativas. A "crise da militância" fez com que se tente perceber o perfil daqueles que continuam a participar internamente. Todavia, ainda que esta investigação seja crucial para avaliar vários aspetos da qualidade da representação política, o debate internacional sobre a filiação partidária encontrou parca recetividade em Portugal. Os estudos sobre a militância são escassos e têm-se circunscrito às dimensões institucionais e formais dos partidos. Não obstante, o caso português é relevante por várias razões. O sistema eleitoral, a competição bipolar do sistema multipartidário e a existência de várias tipologias partidárias permitem testar a lei de May. Por conseguinte, procurando contribuir para preencher esta lacuna e "explicar as causas da heterogeneidade ideológica entre membros e partidos depois da crise económica", suportamo-nos em dados recentes sobre filiados, delegados e deputados. Analisamos em que medida existem membros que se distanciam ideologicamente do seu partido, quem são, o que pensam e como se distinguem. Os resultados suportam largamente as nossas expectativas e têm implicações importantes para futuras investigações sobre as consequências do resgate financeiro, a polarização e facciosismo em perspetiva longitudinal e comparativa. Existem diferentes proporções de disparidade ideológica de acordo com a tipologia partidária. A incongruência varia também de acordo com a hierarquia da militância, sendo mais a norma que a exceção, e é explicada por motivações instrumentais, pela satisfação com o funcionamento interno, a emancipação dos membros e a deslealdade eleitoral prévia.
The increasing interest in political science regarding party members is a symptom of the salience of this agents and their role in representative democracies. The ‘crisis of the membership’ lead researchers to try to understand the profile of those who still participate through political parties. However, although this widespread investigation is crucial to examine many details of political representation, the international debate on party members found lack of acceptance in Portugal. Studies on party membership are scarce and rely mostly on parties’ formal and institutional dimensions. The Portuguese case is relevant for several reasons. The electoral system, the bipolar competition of the multiparty system and the existence of different party typologies provide the conditions for testing May’s Law. Therefore, seeking to contribute to fill this gap and "explain the causes of ideological heterogeneity between members and parties after the economic crisis", we rely on newly data about party affiliates, delegates and MPs. We measure the extent in which organizations contain members who distance themselves from the party, who they are, what they think and what distinguish them. Findings largely support our expectations, having important implications for future research on the consequences of the financial bailout, polarization and factionalism in longitudinal and comparative perspetive. There are significant differences in the proportions of ideological "mismatch" according to party types. Incongruence also varies between membership hierarchies, being more the norm than the exception, and its explained by instrumental motivations, satisfaction with internal democracy, members emancipation and previously defected votes.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/19263
Thesis identifier: 202332853
Designation: Mestrado em Ciência Política
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_hugo_ferrinho_lopes.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.