Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/19140
acessibilidade
Title: A sustentabilidade e o bem-estar nas instituições de ensino superior: estudo de caso sobre o ISCTE-IUL
Authors: Santos, Nicolle Lucas
Orientador: Matos, Florinda Maria Carreira Neto
Keywords: Bem-estar
Bem-estar social
Objetivos de desenvolvimento sustentável
Sustentabilidade
Sustentabilidade social
Social responsibility
Sustainability
Well-being
Issue Date: 26-Nov-2019
Citation: APELIDO, Nome - Título: subtítulo [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, Ano. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/ >.
Abstract: As instituições de ensino superior são um dos exemplos que seguem as diretrizes de sustentabilidade recomendados por organizações internacionais, como a OCDE. As organizações assumem o compromisso de se tornarem mais sustentáveis, usando uma abordagem que beneficia as pessoas e o meio ambiente, acrescentando aos objetivos económicos. Realizou-se um estudo de caso do ISCTE-IUL, procurando obter informação junto dos colaboradores informação sobre o seu bem-estar através da aplicação de questionários. Estes foram elaborados com base nos parâmetros definidos pela OCDE e o modelo de questionário do ESS. Concluiu-se, de forma geral, que o ISCTE-IUL não indica medidas concretas acerca da medição do bem-estar dos seus colaboradores, focando-se na avaliação do seu impacto ambiental e respetiva certificação, a dimensão social fica-se apenas pela componente externa afeta às políticas de responsabilidade social. Os colaboradores do ISCTE-IUL apresentam uma boa perceção acerca do bem-estar e da sua saúde, mas relevam-se fatores como a perceção de cansaço, a pouca confiança entre colegas e o facto de alongarem o seu horário de trabalho carecem de ser melhor observados e compreendidos.
Higher education institutions are one of the examples that follow the sustainability guidelines recommended by international organizations such as the OECD. Organizations are committed to becoming more sustainable, using an approach that benefits people and the environment, adding to their economic objectives. A case study of ISCTE-IUL was carried out, seeking information from employee’s perception about their well-being through the application of questionnaires. These were elaborated based on the parameters defined by the OECD and the ESS questionnaire model. It was generally concluded that ISCTE-IUL does not indicate concrete measures on measuring the well-being of its employees, focusing on the assessment of its environmental impact and certification, the social dimension is reduced to its external component regarding social responsibility policies. ISCTE-IUL employees have a good perception about their well-being and their health, but factors such as tiredness perception, little trust among colleagues and the lengthy working hours need to be better observed and understood.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/19140
Thesis identifier: 202318443
Designation: Mestrado em Economia Social e Solidária
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_nicolle_lucas_santos.pdf4.32 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.