Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/15634
acessibilidade
Title: Ecological intensification for managing biodiversity in agricultural systems: a systematic review
Authors: Brandis, Ida Schou
Orientador: Proença, Vânia Andreia Malheiro
Csatro, Fernanda Paula Martins e
Keywords: Ecological intensification
Ecosystem services
Biodiversity
Agri-environmental schemes
Organic farming
Integrated farm management
Agricultura biológica
Sustentabilidade ambiental
Biodiversidade
Gestão de recursos naturais
Issue Date: 19-Dec-2017
Citation: BRANDIS, Ida Schou - Ecological intensification for managing biodiversity in agricultural systems: a systematic review [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2017. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/15634>.
Abstract: The intensive farming has been linked to biodiversity loss. However, food production is required to increase to meet the growing demand of the world population. For long-time security, ecological intensification, based on the intensive and smart use of ecosystem services is proposed as a solution. This systematic review investigated the inclusion of ecological intensification in research studies, the motivation (mitigation of impacts on biodiversity or production concerns) behind its adoption by different agricultural interventions (organic farming, integrating farm management or agri-environmental schemes) and identified the associated ecosystem services. A total of 258 articles were included in the final list for review. Most studies were motivated by the mitigation of agricultural impacts on biodiversity, organic and integrated farm management were the most represented, and most studies focused on regulating ecosystem services. No association between motivation and agricultural intervention was found. Examples of ecological intensification were identified in 65 studies (25%); among these, the ones only motivated by biodiversity conservation restricted their analysis to regulating services, while the studies motivated by both production and biodiversity conservation also addressed other types of ecosystem services, namely provisioning services. Moreover, studies assessing agri-environmental schemes often did not include ecological intensification, these studies were mainly motivated by the mitigation of agriculture impacts, in particular, on biodiversity values related to cultural services. Overall, review findings suggest that studies focusing both on biodiversity and agriculture tend to be more motivated by the mitigation of impacts of agriculture, and address less the contribution of biodiversity to agricultural production. This suggests a window of opportunity for agricultural management to strengthen the synergies between biodiversity and production.
A agricultura intensiva tem causado perda de biodiversidade. No entanto, é necessário aumentar a produção de alimentos para responder ao aumento da população. A intensificação ecológica apresenta-se como uma solução para conciliar segurança alimentar e proteção da biodiversidade. Este estudo analisou a inclusão de práticas de intensificação ecológica em 258 artigos científicos, a motivação (conservação/mitigação de impactos na biodiversidade ou melhoria da produção) para o uso dessas práticas por diferentes tipos de intervenção agrícola (agricultura biológica e integrada, medidas agroambientais) e identificou os serviços de ecossistema associados. A conservação/mitigação de impactos, a agricultura biológica e integrada, e os serviços de regulação foram, respetivamente, a motivação, intervenções e serviços de ecossistema mais frequentes. Não foi encontrada uma associação entre motivação dominante e tipo de intervenção. Foram identificadas práticas de intensificação ecológica em 65 estudos; entre estes, os estudos motivados por conservação/mitigação focaram essencialmente serviços de regulação, enquanto estudos motivados tanto pela produção como pela conservação da biodiversidade também abordaram outros serviços, nomeadamente provisão de alimento. Não foram detetadas práticas de intensificação ecológica na maioria dos estudos sobre medidas agroambientais, estes estudos têm a conservação/mitigação de impactos como a principal motivação. Os resultados desta revisão sugerem que os estudos sobre biodiversidade e agricultura tendem a ser mais motivados pela conservação ou mitigação de impactos da agricultura na biodiversidade, do que pelos contributos da biodiversidade para a produção agrícola. Tal sugere a existência de uma janela de oportunidade para fortalecer a sinergia entre biodiversidade e produção no âmbito das políticas para a agricultura.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/15634
Thesis identifier: 201783800
Designation: Mestrado em Estudos do Ambiente e da Sustentabilidade
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
ida_schou_brandis_diss_mestrado.pdf9.7 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.