Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/14812
acessibilidade
Title: Relações de Portugal com a NATO entre 1974 e 1976
Authors: Direito, David Alexandre Pinto Martins
Orientador: Rodrigues, Luís Nuno
Keywords: NATO -- Organização do Tratado do Atlântico Norte -- 1974-1976
Relações internacionais
Democracia
25 de Abril
Política internacional
Instabilidade política
Portugal
Estados Unidos da América
Issue Date: 21-Nov-2017
Citation: DIREITO, David Alexandre Pinto Martins - Relações de Portugal com a NATO entre 1974 e 1976 [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2017. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/14812>.
Abstract: Em 4 de abril de 1949, Portugal tornou-se um dos membros fundadores da NATO (Organização do Atlântico Norte – OTAN) numa altura em que se vivia sob o regime ditatorial de Oliveira Salazar. A NATO tinha como função principal conter a entrada do comunismo na Europa ocidental e estabelecia um pacto de defesa mútua caso um dos seus membros sofresse um ataque externo. Porém, a 25 de abril de 1974, houve uma revolução em Portugal, que levou ao início de um processo de transição para a democracia. Se por um lado essa vertente política era a mais desejável para os EUA e para os membros da NATO, esta criou desconfianças nos Estados Unidos, uma vez que dos governos provisórios pós-25 de abril faziam parte membros do PCP, o que contrariava a ideologia da NATO. Este facto colocou em risco a permanência de Portugal, criando tensões entre Portugal e os EUA, que foi necessário solucionar.
On 4 April 1949, Portugal became a founding member of NATO (North Atlantic Treaty Organization – OTAN) at a time when it was under the dictatorial regime of Oliveira Salazar. NATO had as main function to contain communism entry in Western Europe and established a mutual defense pact if one of its members suffered an external attack. However, the April 25, 1974, there was a revolution in Portugal which led to the beginning of a shift process towards democracy. On the one hand, this policy was the most desirable for the US and NATO members, this has created mistrust of the United States, since in the post-25 April provisory governments there were members of PCP, which contradicted the ideology of NATO. This put at risk the permanence of Portugal, creating tensions between Portugal and the US, which was necessary to solve.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/14812
Thesis identifier: 201762668
Designation: Mestrado em História Moderna e Contemporânea
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
RELAÇÕES DE PORTUGAL COM A NATO ENTRE 1974 E 1976 rectificada1-1.pdf11.67 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.