Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/13836
acessibilidade
Title: Sociedade inclusiva, arquitetura, acessibilidade e os novos idosos. Frente marítima e Marina de Sines
Authors: Amaral, Tomás Jonas Rodrigues
Orientador: Paio, Alexandra
Jacinto, Ana Rita
Viana, Botelho Pedro
Keywords: Arquitetura
Idoso
Sociedade
Mobilidade espacial
Inclusão social
Trabalho de projeto
Requalificação urbana
Porto marítimo
Trabalho prático
Sines -- Portugal
Issue Date: 24-Nov-2016
Citation: AMARAL, Tomás Jonas Rodrigues - Sociedade inclusiva, arquitetura, acessibilidade e os novos idosos. Frente marítima e Marina de Sines [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/13836>.
Abstract: Está a arquitetura e a cidade preparada para uma sociedade mais envelhecida? Esta questão relembra-nos que o compromisso assumido pelo arquiteto, ao desenvolver um projeto, estende-se por várias gerações temporais. É com base neste compromisso que a presente dissertação pretende abordar a problemática do processo metodológico para projetar espaço público nas cidades no contexto atual de envelhecimento da população, mundial e nacional. Ou seja, de que modo os espaços projetados por arquitetos devem explorar conceitos de acessibilidade e mobilidade permitindo o active ageing na sociedade. O tema do envelhecimento surgiu ofcialmente como um problema socioeconómico na década de oitenta, quando a Assembleia Geral das Nações Unidas convocou a primeira Assembleia Mundial sobre o Envelhecimento (1982). Como resultado, surgiu o primeiro Plano de Ação Internacional de Viena (1982) sobre o envelhecimento. O documento impunha um conjunto de medidas de ação em vários sectores que referentes ao envelhecimento global da população. Apesar dos avanços alcançados, o tema continua a ser uma das grandes preocupações mundiais no século XXI. A percentagem de idosos, em países desenvolvidos e em desenvolvimento, é cada vez maior, dando origem aproblemas demográfcos sem precedentes. Neste contexto, a responsabilidade do arquiteto é evidente, é preciso projetar de forma inclusiva. O projetista deve evitar barreiras arquitetónicas e agir para que a comunidade envelhecida não seja excluída da sociedade contemporânea. O reconhecimento da importância da problemática leva à questão da dissertação: Qual é o papel do arquiteto na criação de uma sociedade mais inclusiva? Tendo em conta a vastidão do tema, devido à quantidade de variantes possíveis, a presente investigação foca-se principalmente na mobilidade e acessibilidade da comunidade envelhecida com difculdades motoras associadas à idade. A metodologia de investigação adotada faz o enquadramento do tema de um modo geral numa primeira fase, pretendendo entender os princípios de uma sociedade acessível e inclusiva, passando posteriormente à análise de casos de estudo teóricos que retratam o conhecimento atual sobre a sociedade e o espaço público para uma comunidade envelhecida. Na última fase, aplica-se o conhecimento adquirido na componente teórica à componente prática de Projeto Final de Arquitetura, ou seja, ao ato de projetar com um território e exercício de arquitetura em concreto: a Frente Marítima e a Marina de Sines, com o intuito de desenvolver um espaço urbano e público, respetivamente, age friendly. Posto isto, como pode a arquitetura contribuir para uma sociedade acessível a todos?
Is architecture and the city ready for an old aged society? This question reminds us that the commitment assumed by architects, whilst developing a new project, extends through out several temporal generations. It’s based on this commitment that the following dissertation will study the process of ageing in the current population context, national and world wide. Tat means, in what ways should explore the concepts of acessibility and mobility allowing the active ageing in society. Considering the vastness of these theme, due to the amount of possible variants, the following investigation focuses mainly on the mobility and acessibility of old aged community with reduced physical capacities associated to ageing. To do this, it was adopted an investigation methodology that will, first, approach the global framework of this subject, intending to understand the principles of an accessible and united society, then analysing theoretical case studies that represent todays knowledge of society and public space for aged community’s. In the end, the knowledge acquired during this theoretical investigation, is applied to the practical component of Final Project of Architecture, that is, designing with a real territory and exercise: Maritime Front and Marina of Sines, in order to develop urban and public space, respectively, age friendly. Said this, how can architecture contribute to a society accessible by all?
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/13836
Thesis identifier: 201586100
Designation: Mestrado Integrado em Arquitetura
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
2016_MIA_PFA_TT_Tomás Jonas Rodrigues Amaral.pdf71.46 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.