Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/10449
acessibilidade
Title: Perceções de bem­‐estar em crianças e famílias: um olhar intra e inter geracional
Authors: Gonçalves, Raquel Alexandra Marques
Orientador: Alexandre, Joana Celeste Dias
Keywords: Bem-estar subjetivo
Crianças
Famílias
Transmissão geracional
Subjective well-being
Children
Families
Generational transmission
Issue Date: 2015
Citation: GONÇALVES, Raquel Alexandra Marques - Perceções de bem­‐estar em crianças e famílias: um olhar intra e inter geracional [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/10449>.
Abstract: O bem-estar subjetivo tem sido largamente estudado com população adulta e estudos mais recentes têm procurado analisar este conceito com crianças e adolescentes. A pesquisa tem-se socorrido preferencialmente de metodologias quantitativas e são vários os estudos internacionais a este respeito (ex., ISCWeB), que visam influenciar os decisores políticos em matéria de melhorar as condições de vida das populações. Porque o desenvolvimento humano ocorre num processo de constantes interações (Bronfenbrenner & Morris, 1998), o presente estudo visa complementar a pesquisa existente nesta área ao pretender aceder às perceções de bem-estar subjetivo, e mais concretamente, aos significados atribuídos a este conceito, mas numa perspectiva intra e intergeracional. Para tal, foram entrevistados, individualmente, elementos de oito famílias: oito crianças com idades compreendidas entre os oito e os 12 anos, sete pais, e seis avós. Os resultados demostram a existência de padrões geracionais e intergeracionais. Mais concretamente, a família assume uma importância central para as três gerações, sendo percebida como fonte de suporte emocional e instrumental. Para além deste microssistema, a escola, para as crianças, e o trabalho, para as duas gerações de adultos, surge como o segundo contexto mais expressivo. O uso do tempo livre é um domínio comum nas entrevistas às crianças e aos seus pais/mães, e o domínio da saúde emerge na geração dos avós. O bem-estar aparece sobretudo numa perspectiva relacional e afetiva nas três gerações. Este estudo veio contribuir para uma análise mais aprofundada sobre o conceito de bem-estar subjetivo procurando mapear os significados que estão associados a alguns dos seus domínios e para diferentes gerações.
The subjective well-being has been widely studied in adults and more recent studies have tried to analyze this concept with children and adolescents. The research has been used preferably quantitative methodologies, and there are several international studies in this regard (ex., ISCWeB), which aim to influence policy-makers to improve the living conditions of the population. Since human development is a process of constant interactions (Bronfenbrenner & Morris, 1998), this study aims to complement the existing research in this area to want to access the perceptions of subjective well-being, and more specifically, the meanings attributed to this concept, in a intra and intergenerational perspective. To this purpose, were interviewed, individually, elements of eight families: eight children aged between eight and 12 years, seven parents, and six grandparents. The results demonstrate the existence of generational and intergenerational patterns. In particular, the family is of central importance for three generations, being perceived as a source of emotional and instrumental support. Apart from this microsystem, the school for children, and work, for two generations of adults, emerges as the second most significant context. The use of free time is a common rule in interviews with children and their parents and the health domain emerges in the generation of grandparents. The well-being appears especially in a relational and affective perspective in three generations. This study has contributed to a deeper analysis of the concept of subjective well-being seeking to map the meanings that are associated with some of their domains and for different generations.
Description: Mestrado em Psicologia Comunitária e Proteção de Menores
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/10449
Thesis identifier: 201112728
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
2015_ECSH_DPSO_Dissertação_Raquel Alexandra Marques Gonçalve.pdf1.93 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.