Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/10151
acessibilidade
Title: O contrato de trabalho desportivo do treinador de futebol
Authors: Pássaro, Nuno Miguel Vieira
Orientador: Seixas, José Luís Pereira
Keywords: Contrato de trabalho desportivo
Treinador desportivo
Regime laboral
Contrato colectivo de trabalho
Labor contract
Sports coach
Labor regime
Collective labor contract
Issue Date: 2014
Citation: PÁSSARO, Nuno Miguel Vieira - O contrato de trabalho desportivo do treinador de futebol [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2014. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/10151>.
Abstract: A presente dissertação tem como objecto de estudo o paradigma do Contrato de Trabalho Desportivo do Treinador de Futebol. Trata-se de uma matéria pouco legislada em Portugal, e mesmo nalguns países como o Brasil, ou mesmo a vizinha Espanha. Apenas recentemente começou a ser dada uma grande importância a este fenómeno na comunidade científica, não só pelo grande vazio jurídico manifesto, mas também pela reconhecida ausência de um regime jurídico próprio. Para o ensaio desta temática, optámos por considerar apenas o treinador de futebol. Decidimos, pois, dissecar esta figura partindo do Contrato de Trabalho do Praticante Desportivo – especificidade do regime dos praticantes desportivos profissionais em relação ao regime laboral comum – em virtude deste constituir o único acervo legal de índole laboral que atenta às especificidades do Desporto. De seguida, optámos por dar relevo ao papel da jurisprudência, que aponta para a existência de uma lacuna na lei, colmatada nos termos gerais do CC. Assim, daremos ênfase ao recurso à aplicação analógica do disposto na Lei n.º 28/98 aos treinadores, em detrimento da aplicação do regime geral plasmado no Código do Trabalho. Partindo da premissa de que para os treinadores de futebol existe um Contrato Colectivo de Trabalho, que poderá ser mobilizada para resolver algumas questões, o certo é que a validade de muitas cláusulas desse mesmo CCT é discutível, sobretudo se o entendimento das normas legais aplicáveis aos treinadores for as do Código do Trabalho. Não se partindo da premissa supra, antes considerando que existe uma lacuna na lei, então, o espaço regulativo da CCT fica ampliado. Por fim, conclui-se pela necessidade imprescindível da criação de um regime específico para o Treinador de Futebol, pois, a nosso ver, e tendo em conta a natureza da actividade deste, quer do ponto de vista social, quer do ponto de vista material - com especial incidência para sua relação jurídico-laboral - merece uma produção legislativa adequada, um regime legal próprio, evitando desse modo que a figura do Treinador de Futebol continue a ser vista como um “trabalhador sem lei”, sem segurança jurídica, coabitando numa “zona cinzenta” no nosso ordenamento jurídico.
This essay has as case-study the paradigm of the Labor Sport of a Soccer Trainer Contract. It is an under-legislated theme in Portugal, also in Brazil and Spain. Recently, some relevant importance has been given to this phenomenon around the scientific community. Not only for the existing legal gap, but also for the jurisdiction absence itself. To approach this theme, only the soccer trainer will be considered. It was decided then, for a proper analysis, to start with the Athlete Labor Contract - which is a specificity of professional athletes regime in comparison with the common labor regime - only because this is the only one that has some legislation, sportingly speaking. Afterwards, we enhance the jurisprudence role which reveals a gap in the law, in the Civil Code general terms. Now we are focused on the practical application by the Law nº28/29 to trainers, instead of the Labor Code regime application, as a general regime. Supposing that, in professional soccer, there is a Collective Labor Contract, which is able to solve a few issues, at the end of the day we realize that the validity of a lot of these Collective Labor Contract terms are doubtful. Especially if the legislation that is being applied to trainers is from the Labor Contract. Consequently, and before considering the law gap, the Collective Labor Contract activity widens. As a result, the indispensable necessity to create a specific regime for the Soccer Trainer becomes clear, from the social to the material view point - focusing on the labor-jurisdiction relationship; we conclude that it deserves adequate legislation and its own legal regime. All of this in order to avoid the "outlaw worker", as the soccer trainer has been known to be, with no judicial security, floating around the "grey zone" of our legal system.
Description: Mestrado em Direito das Empresas
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/10151
Thesis identifier: 201017474
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Nuno Pássaro - Contrato de Trabalho Desportivo do Treinador .pdf3.77 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.