Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/9943
acessibilidade
Title: Daily hassles and uplifts at work: affective and cognitive processes and outcomes on subjective well-being
Authors: Silva, Ana Luísa Junça da
Orientador: Caetano, António
Keywords: Happiness
Subjective well-being
Affective daily events
Daily hassles and uplifts
Cognitive appraisals
Affect
Optimism
Work engagement
Felicidade
Bem-estar no trabalho
Eventos diários afetivos
Eventos positivos e negativos
Avaliações cognitivas
Afeto
Optimismo
Engajamento
Issue Date: 2015
Citation: SILVA, Ana Luísa Junça da - Daily hassles and uplifts at work: affective and cognitive processes and outcomes on subjective well-being[Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2015. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/9943>.
Abstract: This thesis focuses on the relationship between affective daily events and employee well-being, and includes eight empirical studies. Studies 1 and 2 aimed to validate three measures of well-being for the Portuguese population (the subjective happiness scale, the flourishing scale and the scale of positive and negative experiences). Results showed good psychometric and structural properties for the three scales. The aim of Study 3 was to contribute to the identification of affective daily events (daily hassles and uplifts) and the affective reactions’ features. Results allowed the aggregation of daily hassles and uplifts into categories and showed that different events trigger different types of affective reactions, regarding the level of activation, duration and perceived effects for the employee. Study 4 sought to obtain evidence concerning the relationship between affective daily events, cognitive appriasals and emotional activation. Results showed that the role of cognitive appraisals on the link between affective events and affect is different for daily hassles and uplifts. In particular, the cognitive appraisal of the event’s intrinsic pleasantness does not interact with the event’s importance to influence emotional activation when daily uplifts were analyzed. On the opposite, the interaction between daily hassles, and both cognitive appraisals of importance and intrinsic (un)pleasantness was significantly stronger to positively influence the emotional activation level. Based on study 3 and 4, we developed and validated a generic measure of affective daily events (study 5). A multi-sample approach allowed us to conclude that the measure was reliable and, thus can be used to study affective events at work. Plus, the measure showed significant correlations with positive and negative indicators of mental health and attitudes in the workplace. With Study 6, we aimed to test whether hassles and uplifts would interact to predict the risk of mobbing. Results showed that having support from the leader (uplifts) buffered the negative effects of hassles (role ambiguity) on the risk of mobbing. Study 7 aimed to analyse the role of daily hassles and uplifts on the link between optimism and employee well-being. Our results showed that daily hassles played a mediating role between optimims and employee well-being, and daily uplifts moderated this indirect effect. At last, Study 8 presented multi-sample diary studies to analyse whether employee well-being would present fluctuations across time. Results demonstrated that, not only well-being presented within-person variations across time, but also demonstrated that affective daily events accounted for such fluctuations. Moreover, results from multilevel analyses demonstrated that work engagement mediated the impact of affective daily events on employee well-being, in an immediate manner. Based on these empirical studies, this thesis also evidences other variables (e.g., optimism) that influence the relationship between what happens at work, and what, and how those occurences make employees feel. The results of this multisample, multi-method thesis supported most of the hypotheses. In conclusion, the eight empirical studies of this thesis contribute to the literature on affective events theory and subjective well-being. This thesis suggests ideas for future research and provides practical implications regarding work design, the development of positive environmental conditions at work, and human resource practices that are based on the empirical findings reported. One advantage of these empirical studies is that they capture the dynamic and temporal aspects of daily events and its consequences such as affective states, work engagement and subjective well-being.
Esta tese focaliza-se na relação entre eventos diários afetivos e o bem-estar no trabalho e apresenta oito estudos empíricos. O estudo 1 e 2 contribuíram para a validação de três medidas de bem-estar para a população Portuguesa (a escala da felicidade subjetiva, a escala de florescimento e a escala de experiências positivas e negativas). Os resultados das validações mostram que as três medidas têm propriedades psicométricas e estruturais idênticas às dos estudos originais e, como tal, podem ser aplicadas na população Portuguesa. O estudo 3 contribui para identificar eventos diários afetivos (eventos positivos e negativos) e as características das emoções provocadas. Os eventos foram agregados em categorias. Os resultados mostram que diferentes eventos afetivos provocam emoções com diferentes características, relativamente ao nível de ativação, à sua duração e à perceção de efeitos para o indivíduo. O estudo 4 contribui para compreender a relação entre eventos afetivos diários, avaliações cognitivas e ativação emocional. Os resultados sugerem que o papel das avaliações cognitivas, na relação entre eventos afetivos e ativação emocional, é diferente consoante se tratem de eventos positivos ou negativos. Quando são eventos positivos, a avaliação cognitiva acerca do prazer intrínseco provocado pelo evento não interage com a avaliação cognitiva da sua importância na influência sobre o grau de ativação emocional. Por sua vez, quando se analisam eventos negativos, as avaliações cognitivas da importância e do grau de (des)prazer do evento negativo interagem com este, influenciando positivamente o grau de ativação emocional. Com base nos estudos 3 e 4, o estudo 5 apresenta uma medida geral de eventos afetivos diários no trabalho. A abordagem multi-amostra mostra boas propriedades psicométricas e estruturais da escala e, demonstra, por isso, a sua aplicabilidade ao estudo de eventos afetivos diários. Os resultados mostram correlações significativas entre os eventos e indicadores (positivos e negativos) de saúde mental e atitudes no trabalho. O estudo 6 analisa a capacidade preditiva da relação entre eventos afetivos diários negativos e positivos no risco de mobbing. Os resultados sugerem que, ‘ter suporte do líder’ (evento positivo) modera os efeitos negativos da ‘ambiguidade de papel’ (evento negativo) no risco de mobbing. O estudo 7 contribui para compreender a relação entre eventos afetivos diários (positivos e negativos) na relação entre otimismo e bem-estar no trabalho. Os resultados sugerem que os eventos negativos contribuem para explicar a relação entre otimismo e bem-estar no trabalho, enquanto os eventos positivos moderam o efeito indireto do otimimso no em-estar através dos eventos negativos. Por fim, o estudo 8 apresenta dois estudos diários para compreender se o bem-estar no trabalho apresenta flutuações temporais. Os resultados dos dois estudos sugerem que, o bem-estar apresenta variações intra-individuais, através do tempo, e ainda que, os eventos afetivos diários contribuem para estas fluetuações. Os resultados de análises multinível mostram ainda que o engagement tem um papel mediador na relação entre eventos afetivos diários e o bem-estar no trabalho, de uma maneira imediata. Com base nestas evidências empíricas, esta tese apresenta outras variáveis que influenciam a relação entre o que acontece diariamente no trabalho e as suas consequências para o bem-estar no trabalho. Os resultados da utilização de uma abordagem multi-método e multi amostra dão suporte à maioria das hipóteses. Os oito estudos empíricos contribuem para a literatura na teoria dos eventos afectivos e do bemestar subjectivo. Baseados nos resultados, a presente tese sugere ideias para investigações futuras e apresenta implicações práticas relativamente ao desenho do trabalho, ao desenvolvimento de condições para um ambiente de trabalho positivo, e a práticas de recursos humanos. Uma das principais vantagens e inovações do conjunto de estudos refere-se à captura de aspectos dinâmicos e temporais inerentes aos eventos diários e às suas consequências, como os estados afectivos, o engajamento com o trabalho e o bem-estar subjectivo.
Description: Doctor in Human Resources Management and Development
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/9943
Thesis identifier: 101372256
ISBN: 978-989-732-704-9
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
PhD Ana Junça Silva.pdf2.75 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.