Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/9055
acessibilidade
Title: Influência das perceções sobre o ato de cuidar e de auto-eficácia do cuidador antes da alta, na recuperação funcional da pessoa com AVC, após a alta
Authors: Tomé, Daniela Alexandra Gonçalves
Orientador: Bernardes, Sónia Gomes da Costa Figueira
Keywords: Auto-eficácia
Perceções sobre o cuidado
Cuidadores
Recuperação funcional
Acidente vascular cerebral
Self-efficacy
Perceptions of care
Caregivers
Functional recovery
Stroke
Issue Date: 2014
Citation: TOMÉ, Daniela Alexandra Gonçalves - Influência das perceções sobre o ato de cuidar e de auto-eficácia do cuidador antes da alta, na recuperação funcional da pessoa com AVC, após a alta [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2014. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/9055>.
Abstract: O Acidente Vascular Cerebral é a primeira causa de morte a nível mundial e nacional (OMS, 2014). O AVC é uma doença da família, pelo que o estudo das perceções do cuidador sobre o cuidado, bem como, a sua perceção de auto-eficácia antes da alta, poderão ser decisivas na promoção da sua recuperação funcional da pessoa com AVC após a sua alta (Visser-Meily et al., 2006). Deste modo, os objetivos específicos a explorar com este estudo são: (1) Compreender o efeito das perceções do cuidador sobre o cuidado informal antes da alta, na recuperação funcional da pessoa com AVC, uma semana e um mês após a alta; (2) Compreender o efeito da perceção de auto-eficácia do cuidador antes da alta, na recuperação funcional da pessoa com AVC, uma semana e um mês após a alta. A presente amostra foi constituída por 35 utentes que sofreram um AVC, e respetivos cuidadores (n=35), tendo sido selecionados utentes internados em Unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. Trata-se de um estudo longitudinal, com três momentos de recolha de dados, nomeadamente no momento da alta, uma semana e um mês após a mesma. Quanto aos instrumentos, para o cuidador, foram aplicadas as versões portuguesas das escalas de Avaliação do Cuidado (Martin, Paul & Roncon, 2000) e também a escala de Avaliação da Perceção de Auto-eficácia face ao ato de cuidar (Mata & Pimentel, 2010). Para o doente, para avaliar o seu nível de independência, foi utilizada a versão portuguesa do Índice de Barthel (Araujo et al., 2007). Como resultados, obtivemos que o estado funcional da pessoa com AVC antes da alta, explica cerca de 80% da recuperação funcional apresentada pelos doentes, uma semana e um mês, após a sua alta. Contudo, para além disso, também se obteve como preditores significativos da recuperação funcional da pessoa com AVC, uma semana após a alta o impacto do cuidado sentido pelo cuidador antes da alta; e um mês após alta, a perceção de auto-eficácia para obtenção de uma pausa do cuidador antes da alta. Neste sentido, a promoção da auto-eficácia do cuidador e o favorecimento das suas perceções sobre o ato de cuidar, serão de extrema importância na recuperação funcional da pessoa que sofreu um AVC.
The stroke is the leading cause of death worldwide and national level (WHO, 2014). Stroke is a disease of the family, so the study of caregiver perceptions about care, as well as their perception of self-efficacy prior to discharge, may be decisive in promoting functional recovery of the person with stroke after High (Visser-Meily et al., 2006). Thus, to explore the specific objectives of this study are: (1) Understand the effect of caregiver perceptions of informal care before discharge, the functional recovery of the person with stroke, one week and one month after discharge; (2) Understand the effect of the perception of self-efficacy caregiver before discharge, the functional recovery of the person with stroke, one week and one month after discharge. This sample consisted of 35 clients who have suffered a stroke, and their respective caregivers (n = 35), users admitted to units of the National Network of Integrated Care has been selected. This is a longitudinal study with three moments of data collection, particularly at discharge, one week and one month after the same. As for the instruments, for the caregiver, the Portuguese versions of the scales of evaluation Care (Martin, Paul & Roncon, 2000) and also the scale of assessment of Perceived Self-efficacy in relation to the act of caring (Mata & Pimentel were applied, 2010). For the patient, to assess their level of independence, the English version of the Barthel Index (Araujo et al., 2007) was used. We observed that the functional status of the person with stroke before discharge, explains about 80% of the patients presented functional recovery, one week and one month after discharge. However, in addition, also obtained as significant predictors of functional recovery of people with stroke, one week after the high impact felt by the caregiver care before discharge; and one month after discharge, the perception of self-efficacy for obtaining a break from caregiver before discharge. In this sense, the promotion of self-efficacy and caregiver favoring their perceptions about the act of caring will be of utmost importance in the functional recovery of the person who has suffered a stroke.
Description: Mestrado em Psicologia Social da Saúde / Código de Classificação (American Psychological Association, 2013): 3295 Doenças cardiovasculares, 3365 Promoção & Manutenção da saúde e bem-estar, 3380 Reabilitação
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/9055
Thesis identifier: 201063816
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
TESE Daniela Tomé.pdf566.1 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.