Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/8852
acessibilidade
Title: Segregação profissional e diferenças salariais em Portugal: empregos femininos, masculinos e mistos
Authors: Alves, António José Brigas
Orientador: Suleman, Fátima
Keywords: Diferenças salariais
Segregação profissional
Género
Wage gaps
Occupational segregation
Gender wage gap
Issue Date: 2014
Citation: ALVES, António José Brigas - Segregação profissional e diferenças salariais em Portugal: empregos femininos, masculinos e mistos [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2014. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/8852>.
Abstract: Esta dissertação analisa a segregação profissional e as diferenças salariais entre homens e mulheres a partir dos Quadros de Pessoal de 2009. A pesquisa distingue três tipos de profissões com base na proporção de trabalhadores por género. Assim, a análise de natureza descritiva incidiu sobre profissões femininas, masculinas e mistas. Os resultados empíricos mostram que existe segregação profissional, em que os homens estão mais representados em profissões que exigem força física, enquanto as mulheres em trabalhos de cuidados e limpeza. Estão ainda fracamente presentes em profissões de chefia. Relativamente às diferenças salariais, os dados indicam que os salários das mulheres representam cerca de 76.5% dos salários dos homens, sendo essa disparidade maior nas profissões femininas. As profissões masculinas são as que têm salários médios mais baixos. Os resultados apontam para uma interação entre segregação profissional e diferenças salariais. Esta evidência deve ser considerada no desenho de políticas que visam o combate à discriminação no mercado de trabalho.
Using “Quadros de Pessoal”, from 2009, this study explores occupational segregation and wage gap between men and women. The research discriminates three kinds of occupations according to the gender composition of the occupational structure. Therefore, the descriptive analysis focuses on male, female and mixed occupations. Empirical results corroborates the existence of occupational segregation, and suggest that men are overrepresented in jobs demanding physical attributes, while women prevail in caring and cleaning jobs. Women are also poorly represented in managerial occupations. Regarding wage differences, the data show that female workers’ wages represent about 76.5% males’ wages; the larger wage differentials occur in traditional female occupations; and male occupations have the lowest average wage. The results achieved point to an interaction between occupational segregation and gender wage gaps. Policy makers should be aware of such evidence when designing policies to dealing with labour market discrimination.
Description: Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Politicas de Desenvolvimento de Recursos Humanos / Códigos Jel Classification: J71 e J78
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/8852
Thesis identifier: 201059770
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
2014_ECSH_DEP_Dissertcao_António Brigas Alves.pdf.pdf755.74 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.