Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/8446
acessibilidade
Title: Angola como potência regional emergente : análise dos factores estratégicos (2002-2012)
Authors: Pegado, Aida Maria Silvério Pinto
Orientador: Graça, Pedro Borges
Keywords: África Austral
Angola
Factores estratégicos
Recursos naturais
Geopolítica
Estratégia
Relações internacionais
Potência regional
Poder
Southern Africa
Angola
Strategic factors
Natural resources
Power
Geopolitics
Strategy
International relations and regional emerging power
Issue Date: 2014
Citation: PEGADO, Aida Maria Silvério Pinto - Angola como potência regional emergente : análise dos factores estratégicos (2002-2012) [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2014. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/8446>.
Abstract: Historicamente, os recursos naturais mais preciosos deram aos Estados possidentes, vantagens políticas, influência e prestígio, que os distinguiram entre as Nações. Angola é um caso paradigmático. Desde os anos 90, a indústria petrolífera angolana entrou numa fase de expansão, aplicando tecnologias de ponta para produção em águas profundas. Aos avanços tecnológicos, juntaram-se condições sociais e políticas favoráveis, no seu conjunto, ao Estado angolano, que também passou a ser o segundo parceiro dos Estados Unidos na África Subsariana. A nova dinâmica da indústria petrolífera contribuiu para um aumento do fluxo de capitais, do investimento estrangeiro e da reabilitação e construção de infra-estruturas, suscitando a inclusão de Angola no grupo de países de maior crescimento, entre 2002 e 2008, a nível mundial. Com base em cenários geopolíticos, diferentes quadrantes argumentam que Angola é uma potência regional emergente. Esta tese defende, no entanto, que para Angola ser uma potência regional emergente os factores estratégicos devem ser sustentáveis. Os resultados que obtivemos evidenciam potencialidades e oportunidades, mas também vulnerabilidades e ameaças que contradizem os argumentos dos que defendem que Angola é uma potência regional emergente.
Historically the valuable natural resources entitled the blessed countries with political advantages, influence and prestige that would distinguish them among the Nations. Angola is a case point. Since the 1990s the Angolan oil industry begins a new expansion stage by the use of advanced subsea technologies. Besides the use of advanced technologies, political and social conditions are favorable, on the whole, to the Angolan state that becomes the USA’s second major partner in sub-Saharan Africa. The new impetus upon the oil industry have paved the way to the increase in the capital flux, foreign investment, and infrastructure building, raising the ranking of Angola in the group of countries with the highest growth between 2002 and 2008. Based on geopolitical scenarios, different quarters claim that Angola is a regional emergent power. This thesis advocates for Angola to be a regional emerging country the strategic factors must be sustainable. The outcomes point out opportunities and capacities, but also vulnerabilities as well threats refuting the arguments of those who claim Angola is a regional emerging power.
Description: Tese submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Doutor em Estudos Africanos – Política e Relações Internacionais
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/8446
Thesis identifier: 101372787
ISBN: 978-989-732-520-5
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Tese - Pós Defesa I.pdf35.04 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.