Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/7629
acessibilidade
Title: Da lógica da relação de emprego à lógica da prestação de serviços: as perceções dos médicos no setor hospitalar público português
Authors: Ferreira, Inês Paiva Soares
Orientador: Suleman, Fátima
Keywords: Modalidades flexíveis de emprego
Perceções
Médicos
Setor hospitalar
Flexible employment arrangements
Perceptions
Doctors
Hospital setor
Issue Date: 2013
Citation: FERREIRA, Inês Paiva Soares - Da lógica da relação de emprego à lógica da prestação de serviços: as perceções dos médicos no setor hospitalar público português [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2013. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/7629>.
Abstract: Esta pesquisa explora as perceções dos médicos face à opção de trabalhar em regime de prestação de serviços no setor hospitalar de saúde português. A análise empírica suporta-se num inquérito por questionário aplicado a uma amostra de médicos que prestam serviços por uma agência de emprego especializada. A aplicação de uma análise de clusters, evidencia duas perceções fundamentais a que designamos de estáveis e flexíveis. Os médicos classificados como estáveis consideram a prestação de serviços sobretudo como uma opção para aumentar rendimentos, enquanto os flexíveis privilegiam fundamentalmente a possibilidade de gestão do tempo. Todavia, apesar de parecer não existir a ideia da potencial penalização associada à flexibilidade, os estáveis admitem desvantagens deste tipo de relação de emprego, designadamente a falta de proteção social e de compromisso, o que sugere que a parte da relação flexível é fundamentalmente considerada como complementar, mais do que uma opção principal. Além disso, os tipos de perceção estão associados a certas características individuais e contratuais dos médicos.
Our study explores how flexible employment arrangements, such as provision of services, are perceived by doctors in the Portuguese National Health Service. Empirical analysis is based on a dedicated survey applied to a sample of doctors working for temporary agency. Cluster analysis pointed out two main perceptions aggregating doctors as stable and flexible. While stable doctors perceive the provision of services as a source of additional income, flexible doctors regard such arrangement as advantageous for managing the working time. However, stable doctors seem to recognise disadvantages of flexible employment relationship, namely the lack of social protection and commitment. We suggest that doctors in our sample prefer to combine flexibility and stability of employment relationship, while viewing the provision of services as complementary, rather than core relationship. Moreover, perceptions are not independent from individual and contracts’ characteristics.
Description: Mestrado em Políticas de Desenvolvimento dos Recursos Humanos/Classificação: J44; J45; M55; I11
URI: http://hdl.handle.net/10071/7629
Thesis identifier: 201060035
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Ines_Ferreira_Tese FINAL.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.