Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/7580
acessibilidade
Title: A análise da ambidextria e da improvisação na performance dos museus
Authors: Tavares, Ivone Lopes
Orientador: Nunes, Francisco
Keywords: Ambidextria organizacional
Improvisação organizacional
Performance
Museus
Organizational ambidexterity
Organizational improvisation
Museum
Issue Date: 2012
Citation: TAVARES, Ivone Lopes - A análise da ambidextria e da improvisação na performance dos museus [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2012. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/7580>.
Abstract: Elaborou-se dentro deste estudo uma análise da ambidextria organizacional, cujo conceito tem vindo a ser alvo de debate científico, mas que segundo alguns autores é definido pela existência na organização a qualidade de ser eficiente nas suas decisões perante as necessidades correntes e simultaneamente quando se adapta às mudanças do seu meio envolvente. Assim, as organizações para serem ambidextras têm de conciliar as tensões internas e os conflitos ao nível da procura. Foi também considerada a improvisação, e definida como a reutilização dos procedimentos e dos conhecimentos dos membros de uma organização de modo a permitir uma capacidade de resposta adequada às especificidades da situação, tendo sido estudados os respetivos impactos na performance dos Museus, revelando que a presença de uma memória organizacional não restringe nem a improvisação nem a ambidextria, produzindo na maior parte das vezes, respostas flexíveis e adequadas indo ao encontro dos objetivos e missão de cada museu.
Developed within this study in the analysis of organizational ambidexterity, whose concept has been the subject of scientific debate, but according to some authors is defined by the quality of the organization to be efficient in their decisions to current needs and simultaneously when adapting to changes in their environment. Thus, organizations have to be ambidextrous to reconcile the internal tensions and conflicts at the level of demand. It was also considered improvisation and defined as the reuse of procedures and expertise of the members of an organization in order to allow adequate capacity to answer to the specificities of the situations, having studied the respective impacts on the performance of Museums, revealing that the presence of organizational memory doesn’t restrict the improvisation neither ambidexterity, producing in most cases, flexibility and appropriate answers and going to meet the goals and the mission of each museum.
Description: Mestrado em Gestão Cultural
URI: http://hdl.handle.net/10071/7580
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Capamestrado_Indice.pdf142.76 kBAdobe PDFView/Open
Ivone_TESEFINAL_30_09[1][1].pdf395.73 kBAdobe PDFView/Open
REDEMUSEUS.pdf322.32 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.