Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/7217
acessibilidade
Title: Um novo índice cambial efetivo para Portugal
Authors: Agostinho, Alexandre Miguel Leite
Orientador: Leão, Emanuel Cláudio Reis Carvalho
Keywords: Competitividade
Comércio de manufaturas
Pesos do comércio externo
Índice cambial efetivo
Índice nominal
Índice real
Deflatores
Issue Date: 2013
Citation: AGOSTINHO, Alexandre Miguel Leite - Um novo índice cambial efetivo para Portugal [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2013. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/7217>.
Abstract: Neste paper é descrita, com detalhe, a metodologia utilizada para a determinação dos índices cambiais efetivos nominais e reais para a economia portuguesa, construída com base na metodologia proposta por Buldorini et al. (2002) e descrita por Schmitz et al. (2012), que expõe a forma como o BCE calcula as taxas de câmbio efetivas, como as atualiza e as suas bases teóricas. É ainda descrita a forma como se obtêm os diversos grupos de países. É discutida a atualização dos pesos do comércio externo e o recurso à matriz de pesos calculada pelo BCE, é calculada uma nova matriz para o grupo PALOP e Timor-Leste, é analisada a utilização de deflatores para a construção de índices reais e é examinada a componente cambial de todas as divisas. Finalmente são analisados os diversos índices bilaterais, bem como os índices para todos os grupos de países considerados, comparando com os ICH calculados pelo BCE. No geral, a competitividade em Portugal pode ser decomposta em cinco grandes momentos, sendo que desde a concretização da terceira fase da UEM, Portugal perde competitividade, sobretudo nos índices deflacionados por custos de trabalho na indústria de manufaturas, mas notam-se ganhos competitivos desde a adoção do PEC, em especial nos custos de trabalho da economia como um todo, numa economia que, mais tarde, se tornou alvo de um programa de ajustamento liderado pelo FMI, pelo BCE e pela Comissão Europeia. Contudo, em termos bilaterais, é notória uma significativa heterogeneidade, consoante a localização geográfica dos parceiros comerciais.
URI: http://hdl.handle.net/10071/7217
Thesis identifier: 201019272
Designation: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
2013_ECSH_DEP_Dissertacao_Alexandre Agostinho.pdf5.37 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.