Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/6205
acessibilidade
Title: Inter-ethnic prejudice reduction in childhood : a common ingroup identity is not enough : the importance of the superordinate category type
Authors: Morais, Maria Rita Catrunfo
Orientador: Monteiro, Maria Benedicta
Keywords: Children
Common ingroup identity
Superordinate category
Group status
Prejudice reduction
Crianças
Identidade endogrupal comum
Categoria supraordenada
Estatuto dos grupos
Redução do preconceito
Issue Date: 2012
Citation: MORAIS, Maria Rita Catrunfo - Inter-ethnic prejudice reduction in childhood : a common ingroup identity is not enough : the importance of the superordinate category type [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2012. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/6205>.
Abstract: This thesis examines, in the framework of the common ingroup identity model, the effectiveness of different types of superordinate category to reduce intergroup prejudice among White and Black Portuguese children. Specifically, we tested the effect of a superordinate category related to groups’ ethnic status (Portugal) and a superordinate category unrelated to groups’ ethnic status (School). We expected that the status-related superordinate category would emphasize the salience and significance of the ingroup-outgroup distinction, resulting in less positive intergroup evaluations. In this condition, we also expected both subgroups to perceive the higherstatus group (White) as more prototypical of the superordinate category than the lower-status group (Black). On the other hand, we expected that a status-unrelated superordinate category would shift attention away from the ingroup-outgroup distinction, resulting in more positive intergroup evaluations and more similar ingroup and outgroup prototypicality perception. These predictions were tested in three quasiexperimental studies (N = 575) with White and Black Portuguese children aged 9-10. Overall, our results indicate that the superordinate category School, compared to Portugal, resulted in more positive intergroup evaluations and a more balanced representation of the subgroups within the superordinate category, for both White and Black children. Moreover, recategorization and dual identity’s effects on prototypicality perceptions and intergroup evaluation were found to vary as a function of the type of superordinate category and groups’ ethnic status. These findings highlight the importance of considering the differential effects of the type of superordinate category in prejudice reduction research and interventions.
Esta tese analisa, no âmbito do modelo da identidade endogrupal comum, a eficácia de diferentes tipos de categoria supraordenada na redução do preconceito intergrupal entre crianças Portuguesas Brancas e Negras. Especificamente, testámos o efeito de uma categoria supraordenada relacionada com o estatuto étnico dos grupos (Portugal) e de uma categoria supraordenada não-relacionada com o estatuto étnico dos grupos (Escola). Esperávamos que a categoria supraordenada relacionada com o estatuto enfatizasse a saliência e importância da distinção endogrupo-exogrupo, resultando em avaliações intergrupais menos positivas. Nesta condição, esperávamos também que ambos os subgrupos percepcionassem o grupo de alto-estatuto (Brancos) como mais prototípico da categoria supraordenada do que o grupo de baixo-estatuto (Negros). Por outro lado, esperávamos que a categoria supraordenada não-relacionada com o estatuto reduzisse o foco de atenção na distinção endogrupo-exogrupo, originando avaliações intergrupais mais positivas e uma percepção de maior semelhança entre a prototipicalidade do endogrupo e do exogrupo. Estas hipóteses foram testadas em três estudos quasi-experimentais (N = 575) com crianças Portuguesas, Brancas e Negras, com idades entre os 9 e os 10 anos. Globalmente, os resultados indicam que a categoria supraordenada Escola, em comparação com Portugal, originou avaliações intergrupais mais positivas a uma representação mais equilibrada dos subgrupos na categoria supraordenada, quer para as crianças Brancas quer para as crianças Negras. Além disso, os efeitos da recategorização e da dupla identidade na percepção de prototipicalidade e avaliação intergrupal variaram em função do tipo de categoria supraordenada e do estatuto étnico dos grupos. Estes resultados realçam a importância de se considerarem os efeitos diferenciados do tipo de categoria supraordenada na investigação sobre redução do preconceito e, também, na intervenção.
URI: http://hdl.handle.net/10071/6205
ISBN: 978-989-732-315-7
Designation: Doutoramento em Psicologia
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
PhD Thesis - Maria Rita C. Morais.pdf7.87 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.