Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/6019
acessibilidade
Title: Cabo Verde e São Tomé e Príncipe: Ensino Superior e Trajetórias em Portugal
Other Titles: Cabo Verde e São Tomé e Príncipe: Higher education and student trajectories in Portugal
Authors: Seibert, Gerhard
Keywords: Cabo Verde
São Tomé e Príncipe
Ensino superior
Desenvolvimento
Formação académica
Cape Verde
Higher education
Development
Academic training
Issue Date: Sep-2013
Publisher: Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Centro de Estudos Africanos e Escola Superior de Educação e Ciências Sociais – Instituto Politécnico de Leiria
Abstract: Desde sempre Portugal contribuiu para o desenvolvimento de Cabo Verde e de São Tomé e Príncipe através do ensino superior que alunos dos dois arquipélagos frequentaram em universidades portuguesas. Como o desenvolvimento do ensino secundário em Cabo Verde era mais avançado, esta colónia tinha proporcionalmente mais estudantes universitários em Portugal do que São Tomé e Príncipe. Durante a época colonial, Portugal tinha quase um monopólio na formação superior dos cabo-verdianos e são-tomenses. Os primeiros que frequentaram as universidades portuguesas foram os membros da pequena elite cultural e profissional das duas sociedades crioulas, seguidos, depois da II Guerra Mundial, por representantes da classe dirigente que as liderou durante o processo de descolonização e no período pós-colonial. Com a independência dos dois arquipélagos, em 1975, e o aparecimento da oferta de vagas e bolsas para o ensino superior para muitos outros países, Portugal tornou-se em, apenas, um entre outros países onde cabo- -verdianos e são-tomenses obtiveram os seus diplomas universitários. Contudo, os dados disponíveis mostram que Portugal sempre continuou a ser um destino importante para alunos de Cabo Verde e de São Tomé e Príncipe. Esta escolha deve-se também ao facto de Portugal, por sua vez, ter beneficiado os estudantes dos dois pequenos países através de um regime especial que permite o ingresso na universidade sem provas de admissão. A primeira parte deste capítulo aborda a história do ensino superior dos dois arquipélagos na época colonial e, depois da independência, o desenvolvimento da formação superior dos seus quadros no exterior e no próprio país. A segunda parte apresenta dados de uma investigação sobre as experiências e trajetórias de antigos estudantes cabo-verdianos e são-tomenses em Portugal que regressaram ao país de origem e de estudantes que atualmente estão a frequentar universidades portuguesas.
Portugal has always contributed to the development of Cape Verde and São Tomé e Príncipe through higher education, since students from both archipelagos attended courses at Portuguese universities. As the development of secondary education in Cape Verde was more advanced, this colony proportionally had more university students in Portugal than São Tomé e Príncipe. During the colonial period, Portugal almost had a monopoly of higher education of Cape Verdeans and São Tomeans. The first students, who attended Portuguese universities were members of the small cultural and professional elites of the two Creole societies, followed, a!er World War II, by representatives of the political elites, who led them during the decolonisation process and post-colonial period. Following independence of the two archipelagos in 1975 and the availability of scholarships for higher education in many other countries, Portugal became only one of the several countries where Cape Verdeans and São Tomeans earned university degrees. However, available data show that Portugal has continued to be an important destination for students from Cape Verde and São Tomé e Príncipe. This choice was also due to the fact that Portugal has privileged students from these two small countries with a special scheme that permits university entrance without admission exams. The first part of this chapter deals with the history of higher education in the two archipelagos during the colonial period and a!er independence, with the development of higher education of their cadres abroad and at home. The second part presents research data on experiences and trajectories of former Cape Verdean and São Tomean students in Portugal who returned to their home countries and students who currently attend Portuguese universities.
URI: http://hdl.handle.net/10071/6019
ISBN: 978-989-97836-5-2
Appears in Collections:CEI-CLN – Autoria de capítulos de livros nacionais

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Seibert_COOPEDU.pdf385.26 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.