Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/5153
acessibilidade
Title: Aproximando ganhos ou evitando custos? O foco de auto-regulação como determinante dos custos sociais da confrontação do preconceito
Authors: Barreto, Manuela
Orientador: Oliveira, Luciana Budal de
Keywords: Confrontação
Auto-regulação
Preconceito
Sexismo
Confrontation
Self-regulation
Prejudice
Sexism
Issue Date: 2011
Citation: BARRETO, Manuela - Aproximando ganhos ou evitando custos? O foco de auto-regulação como determinante dos custos sociais da confrontação do preconceito [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2011. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/5153>.
Abstract: A confrontação directa do perpetrador da discriminação é estudada por pesquisadores contemporâneos da psicologia social como um eficiente meio para redução do preconceito. Recentes investigações confirmam que o confronto tem consequências positivas tanto para o alvo, bem-estar psicológico (Sechrist & Swim, 2008) como para os grupos, fortalecimento da identidade positiva do grupo (Kaiser et al., 2009) e redução do preconceito (Czopp & Monteith, 2006). Entretanto, o confronto directo além de benefícios também traz custos ao alvo da discriminação. Nesta tese analisamos como os estados motivacionais de aproximação de ganhos e de evitamento de custos determinam a avaliação das mulheres que observam uma mulher a confrontar o sexismo. Sob o foco de aproximação de ganhos a avaliação do alvo será positiva e apreciarão o confronto mais como um benefício do que um custo. Sob o foco de evitamento de custos a avaliação do alvo será negativa e apreciarão o não confronto mais como um benefício do que um custo. Discutimos estes resultados no contexto da literatura sobre a auto-regulação (Higgins, 1997) e a sua influência no comportamento de confrontação ao preconceito.
A direct confrontation of the perpetrator of discrimination is studied by contemporary social psychology scholars as an efficient means to reduce prejudice. Recent research confirms that confrontation has positive consequences for both the individual target’s psychological well-being (Sechrist & Swim, 2008) and for the target’s group, strengthening the positive identity of the group (Kaiser et al., 2009) and reducing prejudice (Czopp & Monteith, 2006). However, direct confrontation brings benefits as well as costs to the target of discrimination. In this thesis we analyze how the motivational states of approaching gains or avoding costs can determine how women assess other women who confront sexism. Under the focus of approaching gains the target who confronts, and the confrontation itself, are likely to be positively evaluated as confrontation will be seen more like a benefit than a cost. In comparison, under the focus of cost avoidance the target who confronts, and the confrontation, will not be appreciated as it will be regarded as more of a cost. We discuss these results in the context of the literature on self-regulation (Higgins, 1997) and its influence on confronting prejudice.
Description: 3020, 3040
URI: http://hdl.handle.net/10071/5153
Designation: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação - Aluna 11600.pdf339.26 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.