Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/4648
acessibilidade
Title: Evolução das farmácias portuguesas
Authors: Valente, Leonor Pinheiro
Orientador: António, Nelson
Keywords: Farmácias
Regulamentação
Concorrência
Rendibilidade
Pharmacies
Regulation
Competition
Profitability
Issue Date: 2012
Citation: VALENTE, Leonor Pinheiro - Evolução das farmácias portuguesas [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2012. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/4648>.
Abstract: O tema da dissertação do Mestrado de Gestão que proponho desenvolver é a evolução das Farmácias Portuguesas ao longo das últimas décadas e a análise das alterações da regulamentação e das modificações concorrenciais que poderão surgir nesta área de negócio no futuro próximo. A escolha do tema assenta na necessidade de uma análise macro deste ramo empresarial que devera ter aplicações práticas no âmbito académico como no mercado do próprio sector em questão. Tradicional e quase culturalmente o medicamento em Portugal é considerado como um sector que movimenta e distribui milhões de euros por todos os seus intervenientes. Não é possível analisar isoladamente um interveniente, neste caso as Farmácias sem contextualizar no universo dos agentes económicos envolventes e influentes da cadeia de mercado farmacêutico. Uma análise sistemática dos principais indicadores económicos e financeiros envolventes, a indústria farmacêutica, os grossistas e as Farmácias que é suportada numa aprofundada revisão bibliográfica e conduziu a conclusões bem diferentes. Face a muito do que se diz e escreve nos media, a primeira das grandes conclusões é o facto das Farmácias Portuguesas apresentarem uma das menores margens sobre o preço do medicamento, quando comparadas com a realidade das congéneres europeias. Este facto está comprovado e relatado pela OCDE, pela Federação Europeia da Industria Farmacêutica e pelo próprio Parlamento Europeu. De acordo com os dados do Banco de Portugal, de 2006 a 2009, comparativamente com outras áreas de actividade, apenas a indústria farmacêutica apresenta os resultados de rendibilidade operacional e de rendibilidade líquida em linha ou superiores as demais áreas de actividade. Os grossistas e as Farmácias, onde se concentram a maioria das empresas e dos recursos humanos empregues na área do medicamento, apresentam índices de rendibilidade inferiores à generalidade das actividades comparadas. A crescente pressão regulamentar e legislativa sobre toda a área do medicamento, nomeadamente as consecutivas baixas administrativas no preço dos medicamentos, têm tido sérias repercussões na actividade económica de todos os agentes do sector que, no entanto, devido às diferentes dimensões e estruturas financeiras têm capacidades muito distintas para suportar constantes alterações às regras do mercado. A generalidade da indústria farmacêutica apresenta grandes volumes de vendas com índices de rendibilidade superiores à média das actividades comparáveis, e, em muitos casos, estão suportadas por sólidas estruturas internacionais capazes de amortecer o efeito da maioria dos impactos legislativos. As empresas grossistas apresentam uma estrutura de negócio baseada em grandes quantidades, grandes números em termos de volume de vendas mas com margens operacionais significativamente reduzidas. Assim e em resultado da débil situação económica e financeira qualquer medida tem um impacto à escala. Conclui-se que as Farmácias, essencialmente microempresas, muitas das vezes familiares, não têm estrutura para suportar os impactos das sucessivas medidas de redução de custos na área do medicamento e têm visto a sua situação económica e financeira degradar-se rápida e drasticamente nos últimos anos. Este facto é facilmente comprovado pela queda da rendibilidade apresentada nos dados do Banco de Portugal e pela degradação da relação económica e financeira como s seus principais fornecedores. Tendo em conta as recentes pressões político-legislativas que o sector atravessa e a pressão crescente no sentido de melhorar a sua performance, controlando os custos da prestação desses serviços é fundamental garantida uma elevada qualidade do serviço existente como dinamizar as novas necessidades de forma rentável para prestar o melhor acesso aos cuidados prestados.
The theme of the Management Masters´ degree which I propose to develop is the evolution of the Portuguese Chemists throughout the last decades and the analysis if the service potential that may be embraced by this area in the near future of this business area. My choice is based on the need of a macro analysis of the business area, which should have practical applications in the academic sphere as well as in the market sector itself in question. Traditional, and almost cultural, medicine in Portugal is considered to be a sector that involves and distributes millions of Euros amongst all its intervenient parties. It is impossible to analyze one isolated intervenient, in this case the Chemists, not contextualizing the universe of the influencing and involving economic agents in the pharmaceutical market chain. A systematic analysis of the main economic and financial indicators of the Pharmaceutical Industry, retailers and chemists, supported by a deep bibliographical revision, leads to very different conclusions. Due to a lot of what is said and written in the media, the first of the more relevant conclusions is the fact that the Portuguese Chemists hold one of the smallest margins over the price of the medicine, when compared with the reality of their European equals. This fact has been proven and reported by the OCDE, by the European Pharmaceutical Industry Federation and by the European Parliament itself. Comparing to other areas of business activities, and according to the Bank of Portugal data, from 2006 to 2009, only the pharmaceutical industry was able to present profitability operational results and net profitability results higher than or balanced with the other areas. Wholesalers and Chemists, activities in which most companies and human resources are concentrated within the medicine ambit, present index profitability results which are lower than the other generally compared activities. The growing regulation and legislation pressure on the whole area of medicine, namely the consecutives administrative losses in the rice of medicine, have had serious repercussions in the economic activity of all the sector agents, however, due to the different financial structures and dimensions they have very distinct capacities to sustain and endure the constant ups-and-downs of the market rules. Generally, the pharmaceutical industry presents high sales values with profitability indexes above the average of the comparable activities, and in many cases, these are supported and funded by solid international structures which are able to soothe the majority of the legislative impacts. Wholesale Companies present a business structure based on large quantities, large sales value numbers but with significantly reduced operational margins. Therefore and as a result of the feeble economic and financial situation, any taken measure has an equivalent scale impact. It may therefore be concluded that Chemists, essentially the micro-companies, ever so often family businesses, have not got the necessary structure to endure the impacts of consecutive cost reduction measures in the medicine ambit, and have frequently witnessed its economic and financial situation become drastically and rapidly degraded in previous years. This fact is easily proven by the profitability downfall shown in the Bank of Portugal data and by the deterioration of the economic and financial relation and its main suppliers. Taking the recent political-legislative pressures that the sector is undergoing into consideration, plus the increasing performance improvement pressure, controlling the costs of such services while it is fundamental to guarantee an above standard service quality offer over the existing one, innovating in such a way as to make the new and up-coming needs into rentable and viable offers to provide better access to quality service.
URI: http://hdl.handle.net/10071/4648
Designation: Mestrado em Gestão
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação_Evolução das Farmácias Portuguesas_Leonor Valente_ISCTE_IUL_2012_ Mestrado.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.