Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/4480
acessibilidade
Title: Um modelo de organização de serviços para o complexo Andaluz
Authors: Batista, Carlos Alberto Luís Simões
Orientador: Tavares, José F. F.
Keywords: Organização
Serviços
Instituto Politécnico de Santarém
Issue Date: 2010
Citation: BATISTA, Carlos Alberto Luís Simões - Um modelo de organização de serviços para o complexo Andaluz [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2010. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/4480>.
Abstract: Na origem da criação do Ensino Superior Politécnico em Portugal, esteve a intenção de fomentar uma via de Ensino Superior mais profissionalizante em alternativa àquela, de cariz mais científica e de investigação, que era ministrada nas Universidades e, deste modo, a formação de quadros que inseridos localmente, acrescentassem valor à sociedade e às empresas. O Instituto Politécnico de Santarém e as suas unidades orgânicas foram exemplo disto e, na sequência da base legal que fundamentava a sua actuação e a elaboração dos respectivos Estatutos, cultivaram uma postura de “quase” independência, através do gozo de várias autonomias e da personalização de pessoas de direito público independentes, que se ia fomentando diariamente. Esta realidade, veio a ser alterada com aprovação do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, através da Lei n.º 62/2007 de 10 de Setembro, que veio pôr cobro a essas autonomias e instituir como única Pessoa Colectiva de Direito Público o Instituto Politécnico de Santarém. Perante esta nova configuração legal, importa começar a inverter o caminho que se foi instalando de autonomia funcional de cada unidade orgânica, dando pequenos passos rumo à unificação e afirmação do Instituto Politécnico como um todo, sem dispersão de meios humanos e financeiros, que, em nossa opinião, passa por um novo modelo organizacional dos serviços, que configure um maior aproveitamento dos recursos disponíveis.
Underlying the creation of Polytechnic Higher Education in Portugal was the intention of developing a more vocational higher education in alternative to the one which was ministered in the Universities and which was more scientific and related to investigation. The aim was to train people who, at a local level, could increase the value of society and companies. The Polytechnic Institute of Santarém and its organic units were an example of this. Subsequently to the legal basis of its way of working and its statute s, the institute tried to be “almost” independent by being autonomous in several areas and by personalizing independent people of public law and this was being increased daily. This reality was altered with the approval of the legal framework that regulates Higher Education Institutions in Portugal through the Law no 62/2007 of 10 th September, which put an end to the autonomy of the institute. So, the Polytechnic Institute of Santarém became the only collective entity of public law. To act according to this new legal framework, it is important to start to invert the process of functional autonomy which had been settled in each organic unit and, step by step, start to unify and assert the Polytechnic Institute as a whole without dispersing human and financial means. In our opinion, this involves a new organizational model of the services which makes the best of the available resources.
Description: Projecto
URI: http://hdl.handle.net/10071/4480
Designation: Mestrado em Administração Pública
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Trabalho de Projecto - Completo - Versao final.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.