Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/4445
acessibilidade
Title: O acordo financeiro entre Angola e a China: linha de crédito: um contributo para o desenvolvimento de Angola?
Authors: Cambuinda, Rogério Félix Paulo
Orientador: António, Nelson Santos
Keywords: Acordo financeiro
Linha de crédito
Angola
China
Desenvolvimento
Financial settlement
Development
Credit line
Issue Date: 2008
Citation: CAMBUINDA, Rogério Félix Paulo - O acordo financeiro entre Angola e a China: linha de crédito: um contributo para o desenvolvimento de Angola? [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2008. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/4445>.
Abstract: A presente dissertação é um trabalho de investigação ligado ao mestrado em estudos africanos na vertente de desenvolvimento económico e social em África: análise e gestão e está centrado no Acordo Financeiro que o Governo de Angola firmou com o Governo da República Popular da China. Entre 1975-2002, Angola enfrentou várias guerras que matou milhares de Angolanos e destruiu grande parte das infra-estruturas herdadas da administração colonial. Finda a guerra em 2002, o Governo liderado pelo MPLA começou a fazer diligências com o objectivo de obter financiamento junto das instituições financeiras internacionais tais como o FMI e o Banco Mundial para o processo de Reconstrução do país rumo ao Desenvolvimento. As intenções do Governo de Angola foram frustradas porque a “comunidade internacional”1 não se mostrou acessível à realização de uma conferência de doadores, visto que as instituições de Bretton Woods consideraram na altura que os dados macroeconómicos e a transparência em termos dos fluxos financeiros provenientes do petróleo2 apresentados pelo Governo de Angola eram demasiados agregados. Fracassada a tentativa da realização da conferência internacional de doadores, o governo angolano viu-se na necessidade de procurar alternativas de financiamento internacional emergindo desta forma a China como sua parceira no âmbito da cooperação bilateral. A China disponibilizou para efeito da reconstrução nacional uma linha de crédito no valor de dois mil milhões de dólares. O financiamento do desenvolvimento integra uma grande diversidade de fluxos, quer quanto à origem quer quanto a natureza, e a sua estrutura tem variado ao longo da história da cooperação como reflexo da evolução não só das teorias e dos modelos de desenvolvimento como também da própria conjuntura geopolítica internacional. É neste jogo de modelos e teorias económicas do desenvolvimento que procuraremos compreender a estratégia do governo angolano em captar e aplicar esse financiamento.
The following dissertation is an investigation work linked to a Masters Degree in African Studies – “Africa Economical and Social Development – It‟s Management and Analysis” on the subject of the Financial Settlement held between the Angolan Government and the Republic of China. From 1975 to 2002 Angola went through several wars that killed thousands of its citizens and destroyed most of the infra-structures inherited from the past colonial administration. With the end of the war in 2002 the government lead by MPLA started making arrangements with the purpose of finding proper funding - from international financial institutes such as the FMI and the World Bank - for the country‟s reconstruction towards Development. Angolan Government funding purpose was severely contradicted when the “international community”3 failed to show interest in the realization of a donor‟s conference, mainly because it was then considered by Bretton Woods Institute that the macroeconomic data and the financial fluxes coming from oil4 lacked transparency. The immediate data shown by the Angolan government was pointed out as insufficient for a clear evaluation. With the defeat of the raising efforts within institutional frame, Luanda‟s Government was forced to look for alternative solutions to international funding, and in doing so China appeared as a suitable partner for bilateral cooperation. China‟s contribution was translated in the creation of a two thousand million dollars credit line aimed at Angola national reconstruction. Financial development has within itself a huge diversity of fluxes in origin and nature; its structure in the context of cooperation has been transformed and has grown as a reflection not only of different theories and development models but also of the international geo-political changing conjunctures. It´s in this game of economical models and development theories that we make an effort to understand this Angolan government targeted strategy for funding.
URI: http://hdl.handle.net/10071/4445
Designation: Mestrado em Estudos Africanos
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
TESE - Rogério Cambuinda.pdf686.41 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.