Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/4409
acessibilidade
Title: Percepções das causas da pobreza na europa: uma aplicação de modelos multinível com classes latentes
Authors: Costa, Leonor Pereira da
Orientador: Dias, José Gonçalves
Keywords: Modelos multinível com classes latentes
Pobreza
Atribuições sociais
Multilevel latent class models
Poverty
Social attributions
Issue Date: 2010
Citation: COSTA, Leonor Pereira da - Percepções das causas da pobreza na europa: uma aplicação de modelos multinível com classes latentes [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2010. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/4409>.
Abstract: A percepção das causas da pobreza tem-se revelado muito importante no estudo mais amplo deste fenómeno social, dadas as implicações directas na interacção social com os pobres e, indirectamente, na legitimação ou não de medidas de apoio social e de combate à pobreza. Foram considerados três tipos de atribuições da pobreza: individualista, estruturalista e fatalista. Os dados foram recolhidos pelo Eurobarómetro 2007, recolhendo-se informação dos 27 estados membros da União Europeia e da Croácia, país candidato. Dada a importância da cultura na formação das atitudes, estimaram-se modelos multinível com classes latentes, possibilitando estudar em simultâneo dois níveis de análise: o nível dos indivíduos, onde se conhece o seu perfil dentro de cada país relativamente às suas percepções da pobreza; e o nível dos países onde se percebem quais as semelhanças e diferenças entre os países europeus neste âmbito. A estrutura encontrada possui seis segmentos de países e sete segmentos de indivíduos. Apesar das causas sociais serem globalmente as mais apontadas pelos indivíduos, existem grupos que destacam igualmente algumas explicações mais individualistas, culpabilizando os pobres pela sua condição. A variável que parece ter mais impacto na distinção entre os grupos de indivíduos é o nível socioeconómico mencionado: os indivíduos com mais dificuldades económicas atribuem à pobreza causas mais sociais do que os com melhor condição económico-social. Ao nível dos países, o segmento dos mais desenvolvidos atribui à pobreza causas individualistas e fatalistas e os menos desenvolvidos explicam a pobreza com base nas injustiças da sociedade. Existem grupos de países que demonstram pluralidade na forma como pensam sobre a pobreza.
The perception of the poverty causes has been very important in the broader study of this social phenomenon, given the direct implications in social interaction with the poor and, indirectly, in the legitimacy of measures of social support and combat against poverty. This study considers three types of poverty attributions: individualistic, structuralistic, and fatalistic. Data were collected by Eurobarometer in 2007, in all 27 EU member states and Croatia, as a candidate country. Given the importance of culture in attitudes shaping, multilevel latent class models were estimated, allowing the simultaneous study of two levels of analysis: the individuals‟ level, where it is possible to define the profile within each country regarding their perceptions of poverty, and the country level where it is possible to identify the similarities and differences between European countries, in this field. The model structure has six segments of countries and seven segments of individuals. Despite the generalization of the social explanations of poverty, that are the most quoted causes by individuals, there are also groups that emphasize more individualistic explanations, blaming the poor for their condition. The variable that seems to have more impact on the distinction between groups of individuals is their socio-economic condition: individuals with more economic problems attributed more social causes to poverty than those in a better economic and social situation. At the country level, the most developed segment believes in the individualistic and fatalistic causes of poverty and the less developed explains poverty based on the injustices of society. There are groups of countries that demonstrate diversity in how they think about poverty.
URI: http://hdl.handle.net/10071/4409
Designation: Mestrado em Prospecção e Análise de Dados
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
TESE.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.