Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/3948
acessibilidade
Title: Modelo de cooperação da China para África: análise de um estudo de caso em Moçambique
Authors: Correia, Cláudia Gilda do Amaral Aranda
Orientador: Schiefer, Ulrich
Keywords: China
África
Moçambique
Cooperação
Ajuda
Madeira
Desenvolvimento
Recursos
Agricultura
Infra-estruturas
Mozambique
Cooperation
Aid
Wood
Development
Resources
Agriculture
Infrastructure
Issue Date: 2010
Citation: CORREIA, Cláudia Gilda do Amaral Aranda - Modelo de cooperação da China para África: análise de um estudo de caso em Moçambique [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2010. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/3948>.
Abstract: O objectivo desta dissertação é sugerir um quadro explicativo da estratégia de longo prazo da China para África e realçar o papel da ajuda chinesa na prossecução dos seus desígnios, tendo por base a cooperação entre a China e Moçambique. O reforço das relações entre China e África é uma tendência que vai continuar a desenvolver-se. A China tem capital para investir e tecnologia mas necessita de matérias-primas para sustentar a sua indústria, alimentar a sua população, continuar a aumentar os volumes de exportação e afirmar-se nos mercados internacionais. África, por sua vez, disponibiliza de matérias-primas, mas carece de infra-estruturas e de tecnologia para as explorar. A continuidade e o aumento da interacção comercial e de investimento implica que a China mantenha um entendimento com todos os países africanos, por forma a cultivar influências e reforçar a rede de apoio político. É neste contexto que se intensificam as relações com Moçambique, ao mesmo tempo que cresce o envolvimento comercial e empresarial chinês nos sectores moçambicanos da construção civil, da agricultura e da extracção de recursos como a madeira. A Moçambique interessa-lhe explorar as oportunidades oferecidas pelo governo chinês para contrabalançar a forte dependência face aos doadores tradicionais. Aquelas oportunidades traduzem-se no cancelamento da dívida, na oferta de donativos e concessão de empréstimos preferenciais, na capacitação técnica na agricultura e no fornecimento de construção de baixo custo. Esta dissertação suscita questões, que deixa em aberto para que sejam aprofundadas em investigações futuras. Uma dessas interrogações prende-se com a sustentabilidade do modelo de cooperação e de desenvolvimento proposto pela China, assente numa relação de interdependência entre as economias chinesa e africana, com fraco investimento no desenvolvimento das capacidades locais e poucos resultados na melhoria do bem estar das populações.
The purpose of this thesis is to suggest an explanatory framework of China’ s long-term strategy in Africa and highlight the role of Chinese aid in the pursuit of its own designs, based on the cooperation between China and Mozambique. The strengthening of relations between China and Africa is a trend that will continue to develop. China has capital to invest and technology but it needs raw materials to sustain its industry, feed its population, continue to increase its export volumes and assert itself in international markets. Africa, in turn, has raw materials, but lacks the infrastructures and technology to exploit them. The continuation and increase of this commercial and investment interaction imply that China maintains an agreement with all African countries, so as to gain influence and strengthen its network of political support. It is in this context that relations with Mozambique intensify, as Chinese business and commercial involvement grows in the Mozambican sectors of civil construction, agriculture and resource extraction such as timber. Mozambique is interested in exploring the opportunities offered by the Chinese government to counterbalance its strong dependence on traditional donors. These opportunities include debt cancellation, the offering of grants and the concession of preferential loans, technical training in agriculture and the provision of low cost construction. The thesis raises open-ended questions, paving the way for more in – depth future research. One such question concerns the sustainability of China’s model of cooperation and development, based on a relationship of interdependence between the Chinese and African economies, with little investment in developing local capacity and limited results in improving the welfare of the people.
URI: http://hdl.handle.net/10071/3948
Designation: Mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.