Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/3933
acessibilidade
Title: Filhos do betão 30 anos de skate em Portugal: skate, identidade e subculturas juvenis em espaço urbano
Authors: Menezes, Nuno Miguel Pereira
Orientador: Cordeiro, Graça Índias
Keywords: Grupos juvenis
Identidade
Skate
Skaters
Tribos urbanas
Youth groups
Identity
Skate
Skaters
Urban tribes
Issue Date: 2010
Citation: MENEZES, Nuno Miguel Pereira - Filhos do betão 30 anos de skate em Portugal: skate, identidade e subculturas juvenis em espaço urbano [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2010. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/3933>.
Abstract: A presente dissertação propõe-se a investigar a contribuição da prática de skate para a construção de identidade em subculturas juvenis em espaços urbanos. Será realizada uma contextualização histórica da prática de skate em Portugal e no mundo. Com base em conceitos como identidade (Giddens, 1997), subcultura (Becker, 1991) e Tribos Urbanas (Maffesoli, 1998), procurou-se enquadrar a pratica de skate no contexto urbano e definir qual o perfil dos praticantes de skate, De forma a atingir esses objectivos, a metodologia aplicada triangulou várias técnicas, nomeadamente, análise documental, observação, entrevistas e histórias de vida. Os resultados indicam que a prática do skate é resultado de uma apropriação dos espaços urbanos e da utilização das suas características arquitectónicas, o que por vezes constitui uma fonte de conflito social. A maioria dos praticantes de skate em Portugal são jovens de sexo masculino que vivem em meio urbano e pertencem a meios sócio-económicos favorecidos. Em termo identitário, os skaters definem-se, não só pela prática de um desporto, como por comportamentos, linguagem, atitudes e dinâmicas de interacção próprias. As implicações em termos da intervenção e do estudo de grupos juvenis são discutidas.
This study proposes to investigate the contribution of skateboarding practice in the construction of identity in youth subcultures in the urban space. A historical overview of the practice of skateboarding in Portugal and around the world is made. Based on concepts such as identity (Giddens, 1997), subculture (Becker, 1991) and urban tribes (Maffesoli, 1998), the practice of skateboarding in urban contexts is contextualized, and to a profile of the skaters is drawn. To achieve these objectives, the methodology used triangulated several techniques, including document analysis, observation, interviews and life stories. Results indicate that the practice of skateboarding is a result of appropriation of urban spaces and the use of its architectural features; that appropriation is sometimes a source of social conflict. Most skaters in Portugal are young males who live in urban areas and belong to advantaged socio-economic groups. In terms of identity, the skaters are defined not only by the practice of a sport, but with specific aspects, such as behavior, language, attitudes and dynamics of interaction itself. The implications for youth studies and intervention will be discussed.
URI: http://hdl.handle.net/10071/3933
Designation: Mestrado em Antropologia
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Tese_28Setembro_2[1].pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.