Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/3874
acessibilidade
Title: Novas e velhas configurações da imigração brasileira na Europa: atas do 2º Seminário sobre imigração brasileira na Europa
Editors: Padilla, Beatriz
Rodrigues, Elsa
Masanet, Erika
Fernandes, Gleiciani
Gomes, Mariana S.
França, Thais
Keywords: Brasil
Migrações
Imigração brasileira
Europa
Estudos migratórios
Mercado de trabalho
Género
Sexualidade
Religião
Meios de comunicação de massa
Ação política
Associativismo
Fluxos migratórios
Retorno
Saúde
Issue Date: Oct-2012
Publisher: ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
Abstract: As migrações internacionais são uma característica inerente às sociedades contemporâneas, no entanto, os deslocamentos de pessoas entre Brasil e Europa são antigos, remontando à relação colônia-metrópole entre Brasil e Portugal. Porém, esta antiguidade não se reflete em estagnação ou uniformidade. Se no momento inicial o Brasil era um grande recetor de imigrantes vindos da Europa (de Portugal, entre outros lugares de origem), a partir de fins do século XX começam a surgir os primeiros sinais de mudança de sentido nos fluxos migratórios. Desde a década de 80, o Brasil começa a experimentar uma viragem migratória que se afiançou ao longo do últimos anos do século XX e primeiros do XXI. A Europa tornou-se um destino alternativo (aos tradicionais Estados Unidos e Japão) para os brasileiros e brasileiras em busca de novas oportunidades. E ao longo dos anos subsequentes essa tendência consolidou-se. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil estima que do total de 3.122.813 imigrantes brasileiros/as em todo o mundo, aproximadamente 911.889 vivem na Europa, o que representa cerca de 29% desse total. Atualmente estamos perante um novo movimento de inversão ou reversão dos fluxos, marcado pela atual crise internacional – que afeta especialmente a União Europeia – ao mesmo tempo que o Brasil ganha terreno no cenário internacional como uma potência emergente. Contudo, muito embora a «Europa» corresponda a um conjunto diverso de países, cada um com sua história, cultura, política, economia próprias, tem vindo a uniformizar as políticas relativas à população imigrante que acolhem nos seus territórios; com tendência à imposição de maiores restrições aos fluxos de entrada e até criminalização dos mesmos. Com base neste cenário complexo, diverso e heterogéneo não faz sentido considerar a experiência da população brasileira como homogénea em todos esses países. Os diferentes contextos nacionais em que estes migrantes se inserem, conduzem e proporcionam trajetórias migratórias diferenciadas. E como tal, também é importante reconhecer, que sob a expressão ««migrantes brasileiros/as» se encontra uma diversidade de identidades e experiências marcadas por inúmeros vetores de diferenciação tais como: classe, raça, gênero e local de origem. Dando continuidade ao 1o Seminário de estudos sobre imigração Brasileira na Europa, realizado em 2010 em Barcelona, propusemos conhecer, analisar e debater os mais recentes estudos desenvolvidos sobre esta realidade, com o intuito de contrastar e comparar as trajetórias e experiências da imigração Brasileira no continente europeu.
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/3874
ISBN: 978-989-732-102-3
Appears in Collections:CIES-LEI - Organização de livros ou números de revistas internacionais

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
COMPLETO_FINAL_livro_novas_e_velhas.pdf22.53 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.