Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/3452
acessibilidade
Title: A geografia do desemprego no Porto: comunidades e territórios com maior vulnerabilidade à pobreza e à exclusão social
Authors: Alves, Sónia
Keywords: Desemprego
Porto
Efeitos de área
Planeamento
Issue Date: Jun-2008
Publisher: CET - Centro de Estudos Territoriais
Abstract: A incidência do desemprego não é idêntica para todos os grupos sociais nem para todos os territórios, assim como a gravidade da sua experiência depende de um conjunto diversificado de factores, como seja o período de permanência na situação de desemprego ou o nível de protecção social do Estado e da família/amigos. Face a esta complexidade, opta-se por articular, neste estudo, e ao longo de quatro partes, uma perspectiva de análise sociológica e geográfica da problemática do desemprego. Na primeira parte, discutem-se as relações que se estabelecem entre o desemprego e a pobreza e o desemprego e a exclusão social, notando-se que estas conexões dependem dos mecanismos de apoio do Estado e da família. Num segundo momento, desenvolve-se uma abordagem empírica para a problemática do desemprego no contexto do Grande Porto, procurando identificar-se e explicar-se a variação intra-urbana do fenómeno. Na terceira parte, analisam-se as formas de organização socioespacial do desemprego no Porto, bem como a repartição da protecção social associada ao subsídio de desemprego, concluindo-se sobre a existência de uma variação intra-urbana particularmente evidente entre a parte ocidental e a oriental da cidade. Por fim, reflecte-se sobre a permanência e sobre os efeitos de algumas concentrações espaciais de desemprego que foram sendo construídas pela edificação de alguns dos maiores bairros de habitação social na cidade. Para este debate procede-se a uma revisão das teorias dos 'efeitos de área' e discute-se a sua relevância para explicar a inércia histórica ou a imutabilidade que anda associada ao desemprego nestas áreas, que favorece processos de desvalorização socioespacial e que tendem a aumentar a segregação urbana. A reflexão em torno destes efeitos, leva-nos a apelar a uma maior sensibilidade e bom senso nas culturas e práticas do planeamento do território e da gestão urbanística em Portugal.
Peer reviewed: Sim
URI: http://hdl.handle.net/10071/3452
ISSN: 1645-0639
Appears in Collections:DINÂMIA'CET-RN - Artigo em revista científica nacional com arbitragem científica

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Cidades2008-16_Alves.pdf1.45 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.