Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/22133
acessibilidade
Title: A Fábrica da Pólvora de Barcarena como lugar de ensino
Authors: Rosado, Iolanda Caxias
Orientador: Sampaio, Mafalda Gambutas Teixeira de
Pinto, Paula Cristina André dos Ramos
Keywords: Complexo industrial
Fábrica da Pólvora de Barcarena
Refuncionalização
Complexo escolar
Escolas ao ar livre
Industrial complex
Refunctionalisation
School complex
Outdoor schools
Issue Date: 15-Dec-2020
Citation: Rosado, I. C. (2020). A Fábrica da Pólvora de Barcarena como lugar de ensino [Dissertação de mestrado, Iscte - Instituto Universitário de Lisboa]. Repositório do Iscte. http://hdl.handle.net/10071/22133
Abstract: Quando em 1995 a Câmara Municipal de Oeiras toma posse do espólio edificado da Fábrica da Pólvora de Barcarena, inicia-se o processo de requalificação e refuncionalização deste Complexo Industrial que, desde o séc. XVI, contribuiu para o desenvolvimento urbano e demográfico do território envolvente à localidade de Tercena, Barcarena, em Oeiras. O território que envolve a Fábrica da Pólvora de Barcarena é de carácter maioritariamente habitacional e tem recebido constantemente novas urbanizações. O crescimento acelerado da população exige a construção de equipamentos de apoio à freguesia que alavanquem a qualidade de vida desta. Além disso, as características de vale onde a Fábrica se encontra, que outrora favoreceu a alocação de fábricas no território, hoje constitui uma ruptura no tecido urbano. Através de uma observação direta deste contexto, entende-se a necessidade de criar permeabilidades que articulem o território. O programa enunciado da unidade curricular visa solucionar problemáticas que a CMO e a administração do Taguspark apresentam. Deste modo, o presente trabalho pretende dar resposta, através do desenho de um complexo escolar – Creche/Jardim de Infância, à urgência de atribuir um programa funcional ao núcleo de cima da Fábrica da Pólvora de Barcarena, hoje devoluto. Pretendemos que este equipamento dê resposta às necessidades da população e resolva as desconectividades da malha urbana. Deste modo, este caderno pretende complementar o desenho da proposta projetual através da investigação da Fábrica da Pólvora de Barcarena, com o intuito de se intervir conscientemente no espólio edificado. Paralelamente, foi realizada uma investigação relativa ao equipamento proposto onde se compreendeu a necessidade de estudar a ideologia das escolas ao Ar Livre, modelo escolar idêntico ao que projetamos. As primeiras escolas ao Ar Livre resolveram problemas relativos ao combate e contágio da tuberculose infantil e, por isso, hoje este modelo apresenta-se igualmente necessário, não só pela atual situação devido à doença nomeada de Covid-19 mas também pelas razões pedagógicas que este assume. Para a investigação do passado histórico da Fábrica destacam-se os autores Ana Cortesão e João Cardoso enquanto que para a análise tipológica associada ao nosso programa, as escolas ao Ar Livre, destaca-se o autor Francisco Potes, nomeadamente pela eleição das obras desenhadas pelo arquiteto Giuseppe Terragni, Asilo de Sant’Ellia, e pelos arquitetos Eugène Beaudion e Marcel Lods, que desenham a École de Plein-Air. O projeto apresentado desenvolve-se por adição às préexistências da Fábrica, mas ocupa também alguns dos seus edifícios devolutos. Através da implantação do nosso projeto foi necessário acrescentar alguns edifícios que respeitam as escalas das pré-existências, fundindo o novo com um lugar que está carregado de história. Uma vez que a nossa abordagem se inicia na escala do território é criado um atalho, desenhado através de um ponte, que liga as duas vertentes da Ribeira de Barcarena, o que facilita o acesso ao espolio edificado da Fábrica. Com o intuito de facilitar os acessos da escola, na estrada junto à Fábrica, é desenhada uma “bolsa” que permite um momento de pausa e de entrada para a proposta projetual.
When, in 1995, Oeiras Municipal Council took possession of the built estate of the Fábrica da Pólvora de Bacarena, the process of requalification and refunctionalisation of this Industrial Complex began, which, since the 16th century, has contributed to the urban and demographic development of the surrounding territory in the town of Tercena, Barcarena, in Oeiras. The territory surrounding the Fábrica da Pólvora de Bacarena is mostly residential and has constantly received new developments. The accelerated growth of the population requires the construction of support equipment for the parish that will leverage its quality of live. Moreover, the characteristics of the valley where the Factory is located, which once favoured the allocation of factories in the territory, today constitutes a break in the urban fabric. Through a direct observation of this context, we understand the need to create permeabilities that articulate the territory. The programme set out in the curricular unit aims to solve problems presented by CMO and Taguspark administration. Thus, the present work aims to respond, through the design of a school complex – Nursery/Kindergarten, to the urgency of assigning a functional programme to the top core of the Fábrica da Pólvora de Barcarena, which is now vacant. We want this equipment to respond to the needs of the population and solve the disconnectedness of the urban network. In this way, this notebook intends to complement the design of the project proposal by researching the Fábrica da Pólvora de Barcarena, in order to consciously intervene in the built up estate. At the same time, research was carried out on the proposed equipment where it was understood the need to study the ideology of outdoor schools, a school model identical to the one we designed. The first outdoor schools solved problems related to the fight against and contagion of childhood tuberculosis and, therefore, today this model is also necessary, not only because of the current situation due to the disease named Covid-19 but also for the pedagogical reasons it assumes. For the investigation of the historical past of the Factory, the authors Ana Cortesão and João Cardoso stand out, while for the typological analysis associated with our program, the outdoor schools, the author Francisco Potes stands out, namely for the election of works designed by the architect Giuseppe Terragni, Asilo de Sant’Ellia, and the architects Eugène Beaudion and Marcel Lods, who designed the École de Plein-Air. The project presented is developed in addition to the Factory’s pre-existence, but also occupies some of its vacant buildings. Through the implementation of our project it was necessary to add some buildings that respect the scales of preexistences, merging the new with a place that is loaded with history. Once our approach starts at the scale of the territory a shortcut is created, designed through a bridge, which connects the two slopes of the Ribeira de Barcarena, which facilitates access to the built estate of the Factory. In order to facilitate the access to the school, a “bag” is designed on the road next to the Factory, which allows a moment of pause and entrance to the project proposal.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/22133
Thesis identifier: 202629058
Designation: Mestrado Integrado em Arquitetura
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_iolanda_caxias_rosado_a.pdf90.48 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy
master_iolanda_caxias_rosado_b.pdf51.67 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.