Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/21025
acessibilidade
Title: Estratégias de coping e saúde mental de estudantes universitários no contexto da pandemia provocada pela COVID-19
Authors: Fonseca, Ana Margarida Ferreira
Orientador: Alexandre, Joana Dias
Keywords: COVID-19
Estudantes universitários
Pandemia
Saúde mental
Estratégias de coping
University students
Pandemic
Mental health
Coping strategies
Issue Date: 26-Nov-2020
Citation: Fonseca, A. M. F. (2020). Estratégias de coping e saúde mental de estudantes universitários no contexto da pandemia provocada pela COVID-19 [Dissertação de mestrado, Iscte - Instituto Universitário de Lisboa]. Repositório do Iscte. http://hdl.handle.net/10071/21025
Abstract: A pandemia provocada pela COVID-19 é a maior emergência de saúde pública registada nas últimas décadas. Para além das preocupações ao nível da saúde física da população, esta situação parece estar a trazer consequências ao nível da saúde mental e em especial em jovens adultos. O objetivo do presente estudo consiste em avaliar a forma como estudantes universitários portugueses reagiram no início do período de quarentena estipulado em abril de 2020, avaliando os seus níveis de ansiedade, depressão e stress, e as estratégias de "coping" utilizadas nesse período e em que medida existem diferenças em função de algumas variáveis sociodemográficas como o género. Procurou-se também testar de forma exploratória em que medida as estratégias de "coping" medeiam a relação entre género e saúde mental. Dos resultados destaca-se o facto das mulheres reportarem maiores níveis de stress, ansiedade e depressão, sendo que algumas estratégias de "coping" negativas medeiam essa relação: nomeadamente a recusa apresenta-se como uma variável mediadora para a ansiedade e para a depressão e o retraimento para o stress. Os resultados serão discutidos à luz das teorias existentes e serão apresentadas as suas limitações e sugestões para estudos futuros.
The COVID-19 pandemic is the biggest public health emergency registered in the last decades. In addition to concerns in terms of physical health of the population, the pandemic situation caused by the virus can also have consequences in terms of mental health, especially in young adults. Therefore, the aim of the present study is to assess the way university students reacted to the beginning of the quarantine period caused by COVID-19, evaluating their levels of anxiety, depression and stress, and the coping strategies used in that period, and to what extent there are differences due to some sociodemographic variables such as gender. It also sought to test in an exploratory way the extent to which coping strategies mediate the relationship between gender and mental health. From the results, the fact that women report higher levels of anxiety, depression and stress than men stand out, and some negative coping strategies mediate this relationship: namely, the refusal presents itself as a mediating variable for anxiety and depression and the withdrawal for the stress. The results will be discussed in the light of existing theories and their limitations and suggestions for future studies will be presented.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/21025
Thesis identifier: 202555488
Designation: Mestrado em Psicologia Comunitária e Protecção de Menores
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_ana_ferreira_fonseca.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.