Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/2091
acessibilidade
Title: Mortalidade rodoviária em Portugal: Uma abordagem sócio-demográfica
Authors: Faria, João Nuno Alberto Dos Santos
Orientador: Bandeira, Mário Leston
Keywords: Demografia e Saúde
Causas de Morte
Mortalidade Evitável
Sinistralidade Rodoviária
Mortalidade Rodoviária
Demography and helth
causes of death
avoidable mortality
road traffic accidents
road traffic mortality
Issue Date: 9-Sep-2010
Citation: FARIA, João Nuno Alberto Dos Santos - Mortalidade rodoviária em Portugal: Uma abordagem sócio-demográfica [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2009. Tese de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/2091>.
Abstract: A sinistralidade rodoviária é um flagelo dos tempos modernos, tendo-se convertido nas últimas décadas num problema de saúde pública de primeira magnitude, com enormes consequências ao nível social e económico e que afecta todos os países do mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, em 1990, os acidentes rodoviários eram a nona principal causa de degradação da saúde a nível mundial, estimando-se que em 2020 ascendam ao terceiro lugar da tabela. Enquadrar teoricamente o fenómeno e analisar a forma como evoluiu a mortalidade rodoviária recente em Portugal, são as duas primeiras grandes metas deste trabalho. Caracterizar a população de óbitos rodoviários ocorridos nas estradas portuguesas em 2007, tendo por base um questionário preenchido pelos investigadores de crimes rodoviários da GNR e incidente sobre cada uma das vítimas mortais, constitui a terceira e última etapa. O desenvolvimento da temática segue uma lógica metodológica em que se apresentam e avaliam diferentes variáveis e indicadores segundo uma compartimentação e classificação em grandes dimensões analíticas: humana, temporal; espacial; acidentológica e causal. Concluímos que entre 1975 e 2007 (32 anos) ocorreram em Portugal Continental mais de um milhão e trezentos mil acidentes com vítimas, de que resultaram cerca de 65.000 mortos e um número superior a um milhão e setecentos mil feridos. Apesar de nos últimos 10 anos termos assistido, em Portugal, a uma redução significativa do número de vítimas resultantes de acidentes rodoviários, continuam a morrer nas estradas, diariamente, uma média de cerca de 3 pessoas. Gravemente feridas ficam, por dia, em média, 10 cidadãos. A mortalidade rodoviária apesar de ser ainda uma das principais causas de morte em Portugal, é evitável e como tal susceptível de intervenção, nomeadamente por via do combate aos comportamentos de risco.
The road traffic accidents are a scourge of modern times, having become, in recent decades, a public health problem of first magnitude with huge consequences to the economy and in society and affecting every country in the world. According to the World Health Organization, in 1990, road traffic accidents were the ninth most important cause of loss of health worldwide, and are expected, in 2020, to reach the third place in the table. Clustered theoretically the phenomenon and look at the way road mortality has in Portugal in the last 10 years are the first two major goals of this work. characterizing the population of road deaths occurred on Portuguese roads in 2007, on the basis of a questionnaire filled by GNR coalition investigators of crimes road incident on each of the victims, is the third and final stage. The thematic development follows a methodological approach where different variables and parameters are assessed and presented according with a classification in wide analytical dimensions: human, temporal, spatial, accidentological; and causal. We concluded that Between 1975 and 2007 (32 years), more than one million and three hundred thousand accidents with victims occurred in mainland Portugal, causing about 65.000 casualties and more than one million and seven hundred thousand wounded. Despite the fact that, during the last 10 years, Portugal has experienced a significant reduction in the number of casualties due to road accidents, there continue to die on the roads, every day, an average of 3 people. In average, another 10 peoples are seriously injured per day. Road deaths are still a leading cause of death in Portugal, but they are avoidable and therefore will benefit from intervention. Reducing its incidence requires concerted efforts that lead to effective and sustainable prevention, particularly by means of combating the risk behaviors.
URI: http://hdl.handle.net/10071/2091
Designation: Mestrado em Demografia e Sociologia da População
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação_Mestrado_J.Faria.pdf3.09 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.