Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/2045
acessibilidade
Title: Análise de factores determinantes da violência ocupacional em contexto de urgência hospitalar
Authors: Santos, Maria Alexandra da Cunha Ramos
Orientador: Martins, Luís
Nascimento, Generosa do
Keywords: Gestão de Saúde
Violência
Cultura
Health Management
Violence
Culture
Issue Date: 26-Aug-2010
Citation: SANTOS, Maria Alexandra da Cunha Ramos - Análise de factores determinantes da violência ocupacional em contexto de urgência hospitalar [Em linha]. Lisboa: ISCTE,2009. Tese de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/2045>.
Abstract: A violência ocupacional, no sector de saúde, tem sido reconhecida como um problema em ascensão ao longo do tempo. Este trabalho tem por objectivo a análise dos factores determinantes da violência ocupacional em contexto de urgência hospitalar. Pretende-se contribuir para a ampliação do conhecimento neste âmbito e promover a sua discussão. Em termos metodológicos, recorreu-se a um estudo descritivo com abordagem quantitativa dos dados. A amostra foi constituída por 138 trabalhadores, o que corresponde a 84,15% do total dos profissionais que desempenham as suas funções no serviço urgência geral, em estudo. Os resultados demonstram que 89,13% do total dos trabalhadores deste serviço foram vítimas de violência. Os factores que mais contribuíram para este facto, foram a violência dos utentes com um peso de 32,61%, seguido tempos de espera alargados devido a longas filas de espera, com 28,99% e o ambiente stressante do ponto de vista da carga mental de trabalho, com 11,59%. Demonstram ainda que, em termos da cultura existente no serviço, esta está, claramente orientada para o modelo dos processos internos, pouco flexível e pouco virada para a envolvente externa.
The occupational violence in the health care has been recognized as a rising problem over time. This work aims the analysis of occupational violence in the context of emergency room department and to contribute for knowledge in this field and promote discussion. In methodological terms, was been used a descriptive method and quantitative analyses data. The sample consisted in 138 workers, representing 84.15% of all professionals who carry out their duties in the general emergency service. The results showed that 89.13% of all workers in the emergency room were victims of violence, the contributed factors were, violent patients with 32.61%, long queues, leading to waiting times extended with 28.99%, and finally the stressful environment in terms of labour pressure wich represents 11.59%. The data also show that in terms of ER’s culture, is clearly oriented towards the model of internal processes, not very flexible and distance of the external environment.
URI: http://hdl.handle.net/10071/2045
Designation: Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Tese Análise da Violência Ocupacional SUG.pdf836.81 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.