Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/20225
acessibilidade
Title: O rio como meio de (re)centralização: estações fluviais do estuário do Tejo 1932-2004
Authors: Villiers, Milena Daniella Marques da Silva de
Orientador: Pinto, Paulo Tormenta
Pinto, Pedro da Luz
Keywords: Arquitetura
Centralidade
Mobilidade
Estação fluvial
Rio Tejo
Architecture
Centrality
Mobility
Fluvial station
Tagus river
Arquitetura urbana
Planeamento urbano
Transporte marítimo e fluvial
Estuário
Paisagem
Trabalho de projeto
Área Metropolitana de Lisboa
Issue Date: 20-Nov-2019
Citation: VILLIERS, Milena Daniella Marques da Silva de - O rio como meio de (re)centralização: estações fluviais do estuário do Tejo 1932-2004 [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/20225>.
Abstract: O Rio Tejo é um elemento indissociável da paisagem da cidade de Lisboa. Apesar do papel fundamental do Rio e do transporte fluvial na Cidade, apenas em 1932 se verificou um investimento neste meio de comunicação, com a inauguração da primeira Estação fluvial – a Estação Sul e Sueste, ponto de partida para a substituição dos meros ancoradouros e cais de embarque dos núcleos urbanos que pontuam as margens do estuário do Tejo. A génese de Lisboa assenta na sua frente ribeirinha, mas a sua expansão para norte, no século XIX, desencadeou um processo de transformações urbanísticas que se traduziram no crescimento de um território fragmentado e disperso. Começaram, então, a levantar-se questões urbanas relacionadas com a ligação entre a cidade e o rio e com a «centralidade» versus «periferia». A revalorização do Tejo na paisagem de Lisboa está na origem da escolha e conceção deste trabalho. Este projeto propõe-se uma solução para a «recentralização» do rio com base no transporte fluvial. Atribuindo um papel dinâmico ao Rio na ligação entre margens e frentes ribeirinhas da Área Metropolitana de Lisboa, apresenta-se inevitável a conexão entre a cidade e o rio, e a obrigatoriedade de melhoria da frente ribeirinha e a «recentralização» do tecido urbano em torno do estuário, procurando estagnar a expansão para as periferias. Constituído por uma interface rodo-fluvial da Trafaria pretende-se revalorizar o traço urbano ribeirinho determinado pelo transporte fluvial, oferecendo uma interface de transportes que se funde num espaço de lazer com vista para o Tejo e Lisboa.
The Tagus River is an integral element of the city of Lisbon’s landscape. Despite the fundamental role of the River in the City, the first significant investment in this form of transportation was in 1932 with the inauguration of the first ferry Station known as the Sul e Sueste fluvial Station, which lead to the replacement of quays with proper infrastructures along the Tagus waterfronts. Lisbon’s initial occupation was on the waterfront terrain but, in the 19th century, its northern expansion triggered urban transformations which translated in a fragmented and sparse territory. This resulted in urban conflicts such as the lack of articulation between city and waterfront as well as the urban concepts of «centrality» versus «periphery». The restoring of the value of Tagus in Lisbon’s landscape is the base for the choice and conception of this thesis. The project proposes a solution using the River to re-focus the City centered on its commute. Assigning a dynamic role to the River, connecting the waterfronts of the Metropolitan Area, it is inevitable the articulation between city and river, translated into the improvement of the waterfront and the recentralisation of the urban fabric along the estuary as to halt the City’s expansion to the peripheries. The proposal of a new public transport interface in Trafaria intends to repair the urban segment, based on the fluvial transport, providing an improved transport interface which merges into a redefined public space with views of the Tagus and the northern margin of Lisbon in the horizon.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/20225
Thesis identifier: 202461203
Designation: Mestrado em Arquitetura
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Master_Milena_Silva_Villiers.pdf27.69 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.