Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/19727
acessibilidade
Title: Diferenças na comunicação de estereótipos numa língua nativa e numa segunda língua
Authors: Freitas, Ana Carina Moniz
Orientador: Garrido, Margarida Vaz
Saraiva, Magda
Keywords: Cognição social
Estereótipos
Bilinguismo
Linguagem
Social cognition
Stereotypes
Bilingualism
Language
Issue Date: 29-Nov-2019
Citation: FREITAS, Ana Carina Moniz - Diferenças na comunicação de estereótipos numa língua nativa e numa segunda língua [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/19727>.
Abstract: O presente trabalho explora as diferenças entre uma primeira (L1) e uma segunda língua (L2) no processo de perceção social. Especificamente, examinam-se as consequências de enviesamentos linguísticos na transmissão e manutenção de estereótipos. A investigação evidência a existência de diferenças entre L1 e L2, nomeadamente ao nível da intensidade emocional, com consequências documentadas no processo de tomada de decisão e julgamento moral. Com este trabalho exploramos experimentalmente a extensão destas diferenças à manutenção e à transmissão de estereótipos com recurso às propostas e paradigma do Linguistic Expectancy Bias (LEB). Para tal os participantes (N=216) avaliaram um conjunto de textos descrevendo comportamentos de um alvo social que, em função da sua consistência com a expetativa acerca desse alvo, variavam em termos de abstração linguística. A tarefa dos participantes era determinar as causas (disposicionais ou situacionais) dos comportamentos apresentados. A tarefa era realizada em L1 ou em L2 consoante a pontuação obtida previamente num teste de diagnóstico de inglês. Como principais hipóteses procurámos replicar o LEB, pela primeira vez na língua portuguesa, e a sua extensão a uma segunda língua. Os resultados mostraram que os enviesamentos linguísticos que contribuem para a manutenção de estereótipos sociais numa língua nativa também se observam numa segunda língua. Embora a literatura indique que L2 seja menos emocional e promova decisões mais racionais, o presente trabalho mostra que a nível de perceção social essas diferenças não se verificam. Assim, as estratégias linguísticas podem conduzir à manutenção e transmissão de estereótipos sociais independentemente da língua que é utilizada.
The present work examines whether the differences between a native (L1) and a second language (L2) extend to social perceptions. Specifically, we examine the consequences of linguistic bias in stereotype maintenance and transmission. Previous research evidence the differences between L1 and L2, namely in emotional intensity, with consequences for decision-making and moral judgments. In this work we experimentally explore the extension of these differences to the maintenance and transmission of stereotypes in line with the proposals and the paradigm used to study the Linguistic Expectancy Bias (LEB). To this end, participants (N=216) where ask to evaluate a set of texts describing behaviors of a social target that, depending on their consistency with the expectation about that target, varied in terms of linguistic abstraction. Participants task was to determine the causes (dispositional or situational) of the behavior presented. The task was completed in L1 or L2 based on a previous score obtained in an english diagnostic test. The main hypotheses tried to replicate the LEB, for the first time in Portuguese, and its extension in the second language. The obtained results indicate that the linguistic factors that contribute to the maintenance of social stereotypes in a native language are also observed in a second language. Although the literature indicates that L2 is less emotional and promotes more rational decisions, the present work shows that in context of social perception those differences are not observed. This implies that language strategies can lead to stereotype transmission and maintenance regardless of the language used.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/19727
Thesis identifier: 202332837
Designation: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Master_Ana_Moniz_Freitas.pdf293.49 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.