Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/19441
acessibilidade
Title: Workplace Ostracism, Emotional Labor, Nurse- Patient Relationship and Turnover Intention: a Process Model of Workplace Ostracism and Its Consequence in Nursing Professional
Authors: Li, Gou
Orientador: Shaozhuang, Ma
Keywords: Workplace Ostracism
Emotional Labor
Nurse-Patient Relationship
Turnover Intention
Chinese Nurses
Ostracismo no trabalho
Trabalho emocional
Relação enfermeiro-paciente
Intenção de saída
Enfermeiras chinesas
Issue Date: 7-Jan-2019
Citation: LI, Gou, - Workplace Ostracism, Emotional Labor, Nurse- Patient Relationship and Turnover Intention: a Process Model of Workplace Ostracism and Its Consequence in Nursing Professional [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/19441>.
Abstract: Como uma espécie de "violência fria", o fenómeno da exclusão no local de trabalho (ostracismo) é largamente reportado e torna-se um problema incontornável em enfermagem. Especialmente no contexto da tensão atual entre enfermeiros e pacientes na China e a tendência de sadía dos enfermeiros, a relação entre o ostracismo no trabalho, a relação entre enfermeiro e paciente e a intenção de sadía merece mais investigação. Com base na teoria da regulação emocional e na teoria da conservação de recursos, este estudo estabelece um modelo para medir as principais variáveis. O método de pesquisa incluiu medidas repetidas com um intervalo de tempo numa recolha de dados junto de enfermeiros de um hospital público na China. Por via de um modelo de equações estruturais analisámos a relação entre o ostracismo no trabalho e a intenção de sadía voluntária do local de trabalho examinando o papel do trabalho emocional (representação superficial e ação profunda) bem como do relacionamento enfermeiro-paciente. Os resultados apoiam a relação entre o ostracismo no trabalho, a ação profunda, a representação superficial, a relação enfermeiro-paciente e a intenção de sadía voluntária estabelecidas no modelo hipotético. Nomeadamente, que: 1) o ostracismo no trabalho tem uma correlação positiva entre a representação superficial e a ação profunda. 2) existe uma correlação negativa entre a representação superficial e a relação enfermeiro-paciente, mas a relação entre a ação profunda e a relação enfermeiro-paciente não é significativa. 3) existe uma correlação negativa direta entre a relação enfermeiro-paciente e a intenção de sadía voluntária. Em suma, a representação superficial desempenha um papel enquanto estratégia de regulação emocional, funcionando como mediador no ostracismo no trabalho e na relação enfermeiro-paciente, tendo o relacionamento enfermeiro-paciente um impacto direto na intenção de sadía voluntária. Esta investigação contribui primeiro, pela introdução do trabalho emocional como um estudo do processo de ostracismo no trabalho e a relação enfermeiro-paciente no local de trabalho. Em segundo lugar, fornece apoio empríico para o estudo da relação entre o ostracismo no trabalho e a intenção de sadía voluntária no âmbito da enfermagem num contexto pouco estudado – o hospitalar público chinês.
As a sort of "cold violence", workplace ostracism is widely reported and becomes a non-ignorable problem among nursing professionals. In the context of tense nurse-patient relationship and high turnover intention of nurses in China, there is a need to understand the relationship between workplace ostracism, nurse-patient relationship, and turnover intention. Drawing on emotional regulation (surface acting, deep acting) and conservation of resources theory, this study develops a hypothesized model to examine the major study variables. Employing a time-lagged survey design, participants from one large public hospital in China completed a survey at two points. Structural equation modeling was used to test the relationship between workplace ostracism and turnover intention via emotional labor (surface acting vs deep acting) and nurse-patient relationship. Findings provided support for the hypothesized model. Specifically, 1) the path from workplace ostracism to surface acting shows a significant positive coefficient, just as well as the path to deep acting; 2) while the path from surface acting to nurse-patient relationship shows a significant coefficient, there is an absence of relation between deep acting and nurse-patient relationship; 3) nurse-patient relationship had a significant negative direct effect on turnover intention. Overall, the results suggest that only surface acting as an emotional regulation strategy mediates the negative relationship between workplace ostracism and nurse-patient relationship, which negatively influence turnover intention. Our study contributes to the literature in the following ways. First of all, this study introduces emotional labor in the process of workplace ostracism and its consequences. Second, this study narrows our knowledge gap about the path between workplace ostracism and turnover intention with a nurse sample in an under-researched setting - Chinese public hospital
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/19441
Thesis identifier: 101560338
Designation: Gestão Empresarial Aplicada
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Gou Li_Thesis.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.