Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/19328
acessibilidade
Title: Determinants of household debt in Portugal
Authors: Romão, Ana Luísa
Orientador: Barradas, Ricardo
Keywords: Household debt
House prices
Financial asset
Falling wages
Age structure
Welfare retrenchment
Low-interest rate
Expenditure cascade
Portugal
ARDL model
Dívida das famílias
Preços das casas
Ativos financeiros
Salários em queda
Estrutura etária
Redução do bem-estar
Taxa de juro baixa e expenditure cascade
Modelo ARDL
Issue Date: 18-Nov-2019
Citation: ROMÃO, Ana Luísa - Determinants of household debt in Portugal [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2019. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/19328>.
Abstract: Household debt in Portugal has increased gradually, especially after the financial crisis of 2007-2008. In 2018, about 11 years after the crisis, there are still high values of household indebtedness. In this sence, this dissertation conducts an empirical investigation to assess the determinants of household debt in Portugal by performing a time series econometric analysis from the 1989 period up to 2018. An equation to test seven hypotheses (house prices, financial asset, falling wages, age structure, welfare retrenchment, low-interest rate, and expenditure cascade) was created and estimated in order to take into account all the hypothesis referred to in the literature that explain household indebtedness. Results show that wages are the most robust determinant both in the long-term and in the short-term. In the long-term, a decrease in wages causes an increase in Portuguese household debt. On the other hand, in the short-term an increase in wages causes an increase in Portuguese household debt. Also, for short-term, the house prices have a strong impact on the Portuguese household debt. Also with regard to long-term, the real long-term interest rate and welfare retrenchment have a significant impact on household debt.
A dívida das famílias em Portugal aumentou gradualmente, especialmente após a crise financeira de 2007-2008. Em 2018, cerca de 11 anos após a crise, ainda existem altos valores de endividamento das famílias. Nesse sentido, esta dissertação realiza uma investigação empírica para avaliar os determinantes da dívida das famílias em Portugal, através de uma análise econométrica de séries temporais para o período entre 1989 e 2018. De forma a levar em consideração todas as hipóteses referidas na literatura que explicam o endividamento das famílias, foi construída e estimada uma equação para testar sete hipóteses (preços das casas, ativos financeiros, salários em queda, estrutura etária, redução do bem-estar, taxa de juro baixa e expenditure cascade). Os resultados obtidos indicam que o salário é o determinante mais robusto a longo e a curto prazo. A longo prazo, uma diminuição dos salários causa um aumento da dívida das famílias portuguesas. A curto prazo, um aumento nos salários causa um aumento na dívida das famílias portuguesas. Também a curto prazo, verifica-se que os preços das casas têm um forte impacto na dívida das famílias portuguesas. Relativamente a longo prazo, também se verifica que a taxa de juro e a redução do bem-estar social têm um impacto significativo na dívida das famílias.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/19328
Thesis identifier: 202335747
Designation: Mestrado em Economia Monetária e Financeira
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Master_Ana_Carvalho_Romao.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.