Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/18413
acessibilidade
Title: Diz-me que clima percecionas, dir-te-ei quão workaholic és: o papel moderador de um clima de trabalho excessivo na relação entre autoeficácia e o workaholism
Authors: Fernandes, Cláudia Lopes dos Santos Correia
Orientador: Silva, Sílvia
Keywords: Trabalho
Psicologia do trabalho
Workaholism
Work addition
Self-efficacy
Excessive work climate
Overwork
Compulsive work
Organizational behavior
Issue Date: 18-Dec-2018
Citation: FERNANDES, Cláudia Lopes dos Santos Correia - Diz-me que clima percecionas, dir-te-ei quão workaholic és: o papel moderador de um clima de trabalho excessivo na relação entre autoeficácia e o workaholism [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2018. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/18413>.
Abstract: Este trabalho tem como objetivo fornecer evidências empíricas sobre o efeito moderador da perceção de um Clima de Trabalho Excessivo (CTE) na relação entre a perceção de Autoeficácia (AE) no trabalho e o "workaholism", relação esta que não está clara na literatura. Este modelo foi testado em duas amostras: uma constituída por 187 participantes selecionados de entre os trabalhadores portugueses, pertencendo, por isso, a diferentes organizações; outra, constituída por 381 participantes, pertencentes à mesma organização. Os resultados obtidos confirmaram o CTE como um preditor positivo e significativo do "workaholism". Adicionalmente, verificou-se que a AE é um preditor positivo do "workaholism, contudo, esta correlação só foi significativa para a população pertencente a organizações distintas. Contrariamente ao esperado, não se verificou o efeito moderador do CTE na relação entre a AE e o "workaholism". Este estudo contribui para uma melhor compreensão do "workaholism" e dos seus preditores, com vista a que, de alguma forma, possa conferir capacidade aos líderes das organizações para atenuar a probabilidade de desenvolvimento ou de reforço desta dependência.
This paper aims to provide empirical evidence on the moderating effect of perceived Excessive Work Climate (CTE) on the relationship between perceived Self-efficacy (AE) at work and Workaholism, a relationship that is not clear in the literature. This model was tested in two samples: one consisting of 187 participants selected from portuguese workers, belonging to different organizations; the other one, of 381 participants, belonging to the same organization. The results obtained confirmed the CTE as a positive and significant predictor of Workaholism. Additionally, it was found that AE is a positive predictor of workaholism, however, this correlation was only significant for the population belonging to different organizations. Contrary to expectations, the moderating effect of CTE on the relationship between AE and workaholism was not observed. This study contributes to a better understanding of workaholism and its predictors, expecting that it may, in some way, empower the leaders of organizations to mitigate the likelihood of development or reinforcement of this addiction.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/18413
Thesis identifier: 202178927
Designation: Mestrado em Psicologia Social e das Organizações
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_claudia_correia_fernandes.pdf1 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.