Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/1806
acessibilidade
Title: A espiritualidade no desempenho dos centros de saúde e das unidades de saúde familiar
Authors: Albuquerque, Isabel Garcia da Fonseca e Faro de
Orientador: Sá, Armando Brito de
Keywords: Espiritualidade no trabalho
Trabalho com significado
Sentido de comunidade
Desempenho percebido
Cuidados de saúde primários
Centros de saúde
Unidades de saúde familiar
Spirituality at work
Meaningful work
Sense of community
Perceived performance
Primary health care
Health centres
Family health units
Issue Date: 2009
Citation: ALBUQUERQUE, Isabel Garcia da Fonseca e Faro de - A espiritualidade no desempenho dos centros de saúde e das unidades de saúde familiar [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2009. Tese de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/1806>.
Abstract: Sabe-se que a espiritualidade no trabalho pode influenciar o desempenho percebido pelos profissionais. Este princípio foi aplicado a um estudo na área dos cuidados de saúde primários, tendo sido comparados centros de saúde clássicos com unidades de saúde familiar. Os objectivos deste trabalho contemplam (1) verificar se existem diferenças na espiritualidade entre os profissionais das USF e dos CS (2) verificar se existem diferenças no desempenho percebido entre os profissionais das USF e dos CS e (3) verificar que dimensões da espiritualidade são preditivas do total do desempenho percebido. A amostra engloba 267 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros e administrativos). Para medir o desempenho percebido foi usado um conjunto de seis indicadores (just-in-time, GQT, capacitação, desenvolvimento de competências, trabalho em equipa e satisfação percebida) que permitiram obter um olhar mais profundo do posicionamento da percepção actual dos profissionais destas unidades e comparar as diferenças de opiniões entre os dois modelos de organização, as USF e os Centros de Saúde clássicos. Para medir a espiritualidade usaram-se três dimensões: vida interior, sentido de comunidade e trabalho com significado. Apesar de os dois grupos (CS e USF) apresentarem valores acima do meio da escala, encontraram-se diferenças significativas no desempenho percebido, sendo o grupo das USF o que apresenta valores mais elevados. No tocante à espiritualidade, os grupos diferem significativamente nas dimensões sentido de comunidade e trabalho com significado, com resultados mais elevados para as USF. No grupo dos CS o sentido de comunidade obteve o resultado mais baixo. Não houve diferenças entre os grupos no tocante à influência da espiritualidade no desempenho percebido. Em ambos os contextos as dimensões que surgiram positivamente correlacionadas com o desempenho percebido foram o trabalho com significado e o sentido de comunidade. Verificou-se por regressão múltipla que, nos dois grupos, a dimensão preditora do desempenho percebido (tendo em conta as restantes) é o sentido de comunidade. Com recurso a equações estruturais foi possível construir um modelo em que o sentido de comunidade é explicado em 33% pelo trabalho com significado e o desempenho percebido é explicado em 53% pelo sentido de comunidade.
Spirituality at work can influence perceived performance as understood by workers. This principle was tested in a study at the primary health care setting, in which health centres (HC) were compared with family health units (FHU). The goals of this study were: (1) to verify the existence of differences in spirituality between HC and FHU (2) to verify the existence of differences in perceived performance between HC and FHU (3) to verify which dimensions of spirituality could predict perceived performance. The sample included 267 health workers (doctors, nurses and administrative staff). To measure the perceived performance a set of six indicators was used (just-in-time, TQM, empowerment, skills enhancement, team-based work and perceived satisfaction) allowing a deeper look at the positioning of the current perception of the professionals of these units and to compare the differences of opinions between the two models of organization, the FHU and the HC. To measure spirituality three dimensions were used: inner life, sense of community and meaningful work. Although the two groups (HC and FHU) presented values above the middle of the scale, significant differences were found in perceived performance, with the FHU respondents presenting higher values. Concerning spirituality, the groups differ significantly in the dimensions sense of community and meaningful work, with higher results for the FHU. In the HC group the dimension sense of community received the lowest score. No differences were found between the two groups regarding the influence of spirituality in perceived performance. In both groups the dimensions that were positively correlated with perceived performance were meaningful work and sense of community. Multiple regression showed that, in both groups, the dimension that predicts perceived performance (taking the other dimensions into account) is the sense of community. The use of structural equations allowed the design of a model in which the sense of community is explained in 33% by meaningful work and perceived performance is explained in 53% by sense of community.
Description: Mestrado em Gestão dos Serviços de Saúde / Classificações do JEL Classification System: M10 (Business Administration: General), M29 (Business Economics: Other), I1 (Health), I19 (Other).
URI: http://hdl.handle.net/10071/1806
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
MGSS_tese_final_isabel_albuquerque.pdf403.12 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.