Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/1792
Full metadata record
acessibilidade
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBranco, Jorge Freitas-
dc.contributor.authorSantos, Luiza Alexandra Bernardes dos-
dc.date.accessioned2010-05-13T15:17:52Z-
dc.date.available2010-05-13T15:17:52Z-
dc.date.issued2009-
dc.date.submitted2009-06pt
dc.identifier.citationSANTOS, Luiza Alexandra Bernardes dos - Proposta de musealização de Fornos de Carvão Vegetal, Torres Vedras [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2009. Tese de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/1792>.pt-PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10071/1792-
dc.description.abstractA freguesia do Ramalhal, pertencente ao concelho de Torres Vedras, distrito de Lisboa, apresenta como uma das principais actividades económicas a produção de carvão vegetal. Desta freguesia faz parte a aldeia de Vila Facaia, na qual subsiste um conjunto de seis fornos que labora esta actividade. Esta produção apresenta duas fases de implementação no território, visíveis através do estudo arquitectónico dos fornos onde o carvão é produzido. Estes fornos apresentam duas fases de construção. A primeira remonta aos anos 40/50 do século XX, a segunda fase de implementação remonta aos anos 70/80 do final do século XX, aquando do impulso industrial que se fez notar após o 25 de Abril. O carvão vegetal é obtido através da queima da madeira. Inicialmente a matéria-prima utilizada era o sobro e o azinho, vindos do Alentejo. Mais recentemente começou a ser utilizada a madeira disponível da freguesia, o eucalipto. É neste âmbito que surge a necessidade de preservar este tipo de produção, através de uma proposta de musealização de sítio. Esta reflexão resulta da preocupação em salvaguardar este espaço e actividade característico da freguesia, não deixando de valorizar a população envolvida e o património cultural e natural.pt
dc.description.abstractThe parish of Ramalhal, part of Torres Vedras municipality, and of the district of Lisbon, presents as its main economic activity a production of charcoal. One of the small villages in this parish is Vila Facaia, where a collection of six furnaces make all the activity. This production had two starting phases, known trough the architectural study of the furnaces where the charcoal is produced. The first one in the 40’s/50’s of the 20th Century, and the second one in the 70’s/80’s at the end of the 20th Century, at the time of a huge industrial boom, after the April 25th. The charcoal is obtained by the burning of the wood. At the beginning the raw material was cork-oak and holm-oak, from Alentejo, more recently the producers started using wood from the parish nearby, eucalyptus. On the concerning of this subject, appears the need to preserve this kind of production, in a form of a territorial musealisation proposal. This thought result from the worry in to save this place and its activity, and also to value the parish population and its cultural and natural heritage.pt
dc.language.isoporpt
dc.rightsopenAccesspt
dc.subjectCarvão vegetalpt
dc.subjectMusealizaçãopt
dc.subjectTorres Vedraspt
dc.subjectPortugalpt
dc.subjectCharcoalpt
dc.subjectMusealisationpt
dc.titleProposta de musealização de Fornos de Carvão Vegetal, Torres Vedraspt
dc.typemasterThesispt-PT
thesis.degree.nameMestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos-
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação Luiza Santos.pdf1.91 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.