Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/17881
acessibilidade
Title: Attitude and intention to use carsharing in Portugal: users and non-users
Authors: Rosa, Rita Martinho
Orientador: Ferreira, Mónica Montes Mendes Rocha
Keywords: Carsharing
Shared mobility
Transports
Attitude
Intention
Marketing
Mobilidade
Automóvel
Modelo de transporte
Redução de custos
Comportamento do consumidor
Issue Date: 11-Dec-2018
Citation: ROSA, Rita Martinho - Attitude and intention to use carsharing in Portugal: users and non-users [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2018. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/17881>.
Abstract: Carsharing is a service that allows the rental of a car to the minute, providing more flexibility to the user. This service appeared in 1948 in Switzerland but it has been growing due to the awareness of Shared Mobility. Carsharing concept has been approached by several researchers. However, there is not so much literature about Portuguese market. The impacts of carsharing are known to be the reduction of C02 emissions since it contributes to the reduction of the number of cars parked and in circulation in the big cities (1), the inclusion of all fixed costs in the final price, as the user only pays the miles he drives (2) and the flexibility carsharing gives the users to move around in the city (3). This study’s goal is to understand the Portuguese perception of carsharing use, taking into account benefits such as convenience, environmental impact and costs considerations. It is also crucial to understand the level of service knowledge among Portuguese people, since this factor can influence the perception and a possible intention to use it. It turns out that most of the Portuguese know what carsharing is but do not know very well how it works. In general, the Portuguese people, whether users or non-users, do not see carsharing as a cheap service, but consider the service convenient. As far as environmental impact is concerned, attitudes differ. Users have a positive attitude regarding carsharing impact on the environment, while non-users have a negative attitude. This perception impacts on the attitude of users and non-users. While the former has a positive attitude towards the use of carsharing, the same cannot be concluded from the latter. Most users intend to continue to use carsharing, unlike most non-users who do not want to try the service.
O carsharing é um serviço que permite o aluguer de um carro ao minuto, proporcionando mais flexibilidade ao utilizador. Este serviço apareceu pela primeira vez em 1948 na Suíça e tem vindo a crescer devido à popularidade do fenómeno da Mobilidade Partilhada. O carsharing tem sido um conceito muito abordado por investigadores estrangeiros, nunca tendo sido muito investigado em Portugal. Os impactos do carsharing são conhecidos por ser a redução de emissões de C02 uma vez que contribui para a diminuição do número de carros estacionados e em circulação nas grandes cidades (1), a não inclusão de custos fixos que a utilização de carro próprio acarreta no preço final- o utilizador só paga os quilómetros que conduz (2) e a flexibilidade que dá aos utilizadores para se movimentarem na cidade (3). Este estudo tem como objetivo perceber qual é a perceção dos portuguese face à utilização do carsharing, tendo em conta benefícios como a conveniência, o impacto ambiental e fatores económicos. Torna-se crucial perceber também o nível de conhecimento do serviço por parte dos portugueses, uma vez que este fator pode influenciar a perceção e uma possível intenção de utilização do mesmo. Conclui-se que a maior parte dos portugueses sabe o que é carsharing mas não sabe muito bem como funciona. Em geral, os portugueses, quer utilizadores quer não utilizadores, não veem o carsharing como um serviço barato, mas consideram o serviço conveniente. No que diz respeito ao impacto ambiental, as atitudes divergem. Os utilizadores têm uma atitude positiva quanto ao impacto do carsharing no ambiente, enquanto os não utilizadores têm uma atitude negativa. Esta perceção impacta na atitude dos utilizadores e não utilizadores. Enquanto que os primeiros têm uma atitude positiva face à utilização de carsharing, já não se pode concluir o mesmo dos segundos. Na sua maioria os utilizadores pretendem continuar a utilizar carsharing, ao contrário da maioria dos não utilizadores que não pretende experimentar o serviço.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/17881
Thesis identifier: 202128474
Designation: Mestrado em Marketing
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Master_Rita_Martinho_Rosa.pdf3.14 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.