Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/16832
acessibilidade
Title: Influence of attachment theory on developmental networks
Authors: Oliveira, Diana Ruivo de
Orientador: Russo, Silvia Dello
Keywords: Attachment theory
Mentoring
Developmental networks
Work relationships
Gestão de recursos humanos
Relações interpessoais
Relações profissionais
Comportamento organizacional
Issue Date: 4-Sep-2018
Citation: OLIVEIRA, Diana Ruivo de - Influence of attachment theory on developmental networks [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2018. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/16838>.
Abstract: Attachment theory has become one of the most influential theoretical approaches for studying close relationships across the lifespan. The influence of this theory on organizational scholarship is growing exponentially and prior research has focused on how attachment theory impacts workplace dyads, as the leader-follower and mentoring relationships. Recently, some scholars have proposed that it is relevant to extend it to other developmental relationships as peers and even to whole developmental networks. Thus, this empirical study addresses how attachment anxiety and attachment avoidance impact developmental networks by assessing them in terms of size, range and the quality of the relationships, for both career support and psychosocial support. Data collected for this study was obtained from a sample of 106 employees from a Portuguese company. In general, results revealed a rather small impact of attachment dimensions on developmental networks as most hypotheses were not supported. The significant results revealed that individuals with high avoidance attachment tend to have smaller and less diversified developmental networks receiving in general less developmental support. We discuss the implications of our findings for both theory and practice.
A teoria do apego tornou-se uma das abordagens teóricas mais influentes para estudar relacionamentos íntimos ao longo da vida. A influência desta teoria nos estudos organizacionais tem vindo a crescer exponencialmente e estudos anteriores têm focado primeiramente no impacto da teoria nas díades do local de trabalho, como as relações entre líder e seguidor e as relações de mentoria. Recentemente, alguns investigadores propuseram que é relevante estender a investigação a outras relações de desenvolvimento como colegas e até mesmo a redes de desenvolvimento inteiras. Assim, este estudo empírico aborda como a as dimensões da teoria do apego, ansiedade e evitação, impactam as redes de desenvolvimento, avaliando-as em termos de tamanho, diversidade e qualidade das relações, tanto para suporte de carreira quanto para suporte psicossocial. Os dados recolhidos para este estudo foram obtidos a partir de uma amostra de 106 colaboradores de uma empresa portuguesa. Em geral, os resultados revelaram pouco impacto das dimensões de apego nas redes de desenvolvimento, uma vez que a maioria das hipóteses não foram suportadas. Os resultados significativos revelaram que os indivíduos com alta evitação de apego tendem a ter redes de desenvolvimento menores e menos diversificadas, recebendo em geral menos apoio ao desenvolvimento. São discutidas as implicações dos resultados tanto para teoria quanto para prática.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/16832
Thesis identifier: 201972840
Designation: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Consultadoria Organizacional
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
master_diana_ruivo_oliveira.pdf571.66 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.