Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/1681
acessibilidade
Title: A reconfiguração dos centros de saúde
Authors: Pereira, Olga Maria Esteves de Araújo
Orientador: Afonso, Américo dos Santos
Keywords: Saúde
Cuidados de saúde primários
Unidade de saúde familiar
Health
Primary health care
Family health care units
Issue Date: 2008
Citation: PEREIRA, Olga Maria Esteves de Araújo - A reconfiguração dos centros de saúde [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2008. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/1681>.
Abstract: Com a elaboração da presente tese de investigação pretendeu-se caracterizar, por comparação, o funcionamento dos Centros de Saúde entendidos em termos clássicos, com as denominadas Unidades de Saúde Familiar e estas entre si, avaliando diferenças de desempenho e procurando aferir o sentido da evolução da prestação de cuidados de saúde primários face às alterações legais iniciadas em 2005 e ainda em curso, com evidentes reflexos na actualidade. Com essa finalidade e de forma necessariamente breve, retrocedemos no tempo (1999) para analisar as sucessivas formas de organização dos Cuidados de Saúde Primários até ao presente e elegemos três Centros de Saúde e três Unidades de Saúde Familiar criadas no âmbito daqueles. Após recolha de diversos elementos de informação, procuramos analisar se os resultados obtidos seriam de molde a identificar melhorias ao nível da acessibilidade na prestação de cuidados, na produtividade e na qualidade do serviço. Neste contexto concluímos, em termos globais, que a implementação das USF parece ter provocado alguma desorientação na organização da actividade dos Centros de Saúde analisados, facto que determinou a necessidade de solicitar um esforço acrescido aos profissionais que neles permaneceram para assegurar os mesmos serviços. Não obstante, as USF da zona Norte de Portugal servem um maior número de inscritos com médico de família do que as actuais extensões de saúde, com um maior número de inscritos por médico. Consequentemente, são realizadas mais consultas por médico, mas também, mais consultas por utente. Por outro lado, as USF prescrevem mais medicamentos por consulta, mas com custos de prescrição mais baixos, ou seja, prescrevem-se nas USF medicamentos mais baratos e menos comparticipados pelo SNS. Relativamente aos Centros de Saúde concretamente analisados, nem sempre as conclusões retiradas confirmaram a tendência geral, embora se tenha verificado um aumento global do número total de consultas e um aumento do número de utentes com médico de família.
This research thesis aims to characterize and compare the functioning of some traditional Health Care Centres and their new concept of Family Health Care Units, as well as to compare Family Health Care Units (FHCU) between themselves. This analysis will take in consideration the differences in performance between them, as well as the development of the quality of services provided in Primary Health Care Centres in its widest sense, regarding the legal changes initiated in 2005 and still on-going, with obvious consequences in the present day. With that goal, and in a necessary brief way, we went back to the past (1999) to analyse the different ways of organizing the Primary Health Care Services throughout time and selected 3 Health Care Centres and 3 Family Health Care Units, created afterwards. After the recollection of relevant data we tried to analyse if the results obtained could be used as a frame in order to identify the improvements in the access to the Health Care Services, together with both productivity and quality of service. In this context we concluded that in global terms, the implementation of FHCUs seams to have produced some disorganization in the functioning of the HCCs analysed, which demanded an extra effort from the professionals working there, in order to assure the same services. In spite this, the FHCUs from the north of Portugal provided services to a bigger number of patients per doctor. Consequently, doctors attend more patients, giving patients the access to more appointments to their family doctors. On the other hand the FHCUs prescribed more prescriptions per appointment but with lower costs, meaning that in FHCUs medicines are less expensive and less financed by the national health system. Regarding the analysed Health Care Centres (HCC), although the number of appointments and the number of patients with a Family Doctor has increased, conclusions do not always reflect the general trend.
URI: http://hdl.handle.net/10071/1681
Designation: Mestrado em Administração e Políticas Públicas
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertacao.pdf9.65 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.