Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/15245
acessibilidade
Title: As implicações do balanço energético nulo no projeto de arquitetura. Hotel de charme em Alenquer
Authors: Constantino, Bárbara Isabel Faria Marto Torcato
Orientador: Rato, Vasco
Mendes, Pedro
Keywords: Arquitetura bioclimática
Balanço energético
Sustentabilidade
Construção de edifícios
Projeto arquitetónico
Hotelaria
Alenquer - Lisboa
Zero energy balance
Bioclimatic architecture
Energy effciency
Issue Date: 21-Nov-2017
Citation: CONSTANTINO, Bárbara Isabel Faria Marto Torcato - As implicações do balanço energético nulo no projeto de arquitetura. Hotel de charme em Alenquer [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2017. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/15245>.
Abstract: O presente trabalho tem como objetivo compreender e identificar as implicações que o conceito de balanço energético nulo originou no desenvolvimento do caso prático, sendo ele o projeto final de arquitetura. É na produção e consumo de energia para satisfazer o avanço tecnológico e as atividades quotidianas que grande parte das emissões de gases com efeito de estufa são emitidas. A sua acumulação conduziu a dois grandes problemas climáticos, que potenciam alterações no equilíbrio natural do planeta: o aquecimento global e o buraco da camada de ozono. Desde o início do século XIX, que o conceito de relação forma-energia deu lugar ao conceito função-forma, conduzindo a uma arquitetura baseada em tecnologias de consumo intensivo de energia. Só no final do século é que os efeitos provocados pelos edifícios no meio ambiente foram reconhecidos, surgindo o conceito de sustentabilidade. Assim sendo, os edifícios são responsáveis por 40% do consumo total de energia e 36% das emissões de CO2 da UE. A implementação de estratégias de adaptação e mitigação sobre estes eventos climáticos atuam sobre a otimização da eficiência energética do sector da construção. Nesta área foram desenvolvidas diretivas a nível internacional, europeu e nacional, onde se inclui a reformulação da diretiva referente ao desempenho energético dos edifícios (inicialmente publicada em 2002), que veio reforçar a introdução do conceito “Zero Energy Building” (ZEBs) ou edifício de energia zero nos Estados Membros da UE. O documento afirma que todos os novos edifícios têm de atingir o nível máximo de desempenho, recorrendo a sistemas locais de fornecimento de energia renovável como forma de garantir as necessidades de conforto. Determina que a partir de 2020 todos os novos edifícios devem ser “nearly zero-energy”: edifício com um elevado desempenho energético, onde o consumo anual de energia primária é equilibrado por fontes de energia renovável “on-site” ou “off-site”. A introdução deste conceito no processo de arquitetura passa pela consciencialização dos valores de proteção contra o clima exterior por meio de estratégias passivas, quer seja no sombreamento, nas soluções construtivas ou na orientação do projeto, para alcançar o menor consumo de energia equilibrando com a produção de energia renovável.
The present work aims to understand and to identify the implications that the concept of null energy balance originated in the development of the practical case, being it the final design of architecture. The production and consumption of energy to meet the technological advances and the day-to-day activities is responsible for a large part of greenhouse gas emissions are emitted. Their accumulation has led to two major climatic problems that potentiate changes in the planet’s natural balance: global warming and the ozone hole. Since the beginning of the nineteenth century, the concept of form-energy relationship gave way to the function-form concept, leading to an architecture based on energy-intensive technologies. It was not until the end of the century that the effects of buildings on the environment were recognized, and the concept of sustainability emerged. As such, buildings account for 40% of total energy consumption and 36% of EU CO2 emissions. The implementation of strategies of adaptation and mitigation on these climatic events act on the optimization of the energy efficiency of the construction sector. In this area, directives have been developed at international, european and national level, including the reformulation of the directive on the energy performance of buildings (initially published in 2002), which reinforced the introduction of the concept Zero Energy Building (ZEBs) in EU Member States. The document states that all new buildings have to reach the maximum level of performance, using local systems of renewable energy supply as a way to guarantee comfort needs. It also determines that from 2020 all new buildings must be “nearly zero-energy”: building with a high energy performance, where annual primary energy consumption is balanced by on-site and off-site renewable energy sources. The introduction of this concept in the architectural process involves the consciousness of the values of protection against the external climate through passive strategies, by the using of shading, the constructive solutions or the orientation of the project, to reach lower energy consumption, balanced by the production of renewable energy.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/15245
Thesis identifier: 201775131
Designation: Mestrado Integrado em Arquitetura
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
barbara_torcato_constantino_diss_mestrado.pdf24.73 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.