Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/14828
acessibilidade
Title: Campanhas eleitorais no séc. XXI: novidade ou repetição?: o caso português
Authors: Portela, João Pedro Tavares da Ponte
Orientador: Santos, Susana Costa
Keywords: Campanha eleitoral
Eleições legislativas
Internet
Rede social
Portugal -- séc.21
Political communication
Political campaigns
Internet
Web 2.0
Social media
Issue Date: 31-Oct-2017
Citation: PORTELA, João Pedro Tavares da Ponte - Campanhas eleitorais no séc.XXI: novidade ou repetição?: o caso português [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2017. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/14828>.
Abstract: Desde cedo a Internet, enquanto ferramenta de campanha eleitoral, foi um objeto de estudo por parte da comunidade científica. Porém, foi após a eleição de Barack Obama nos Estados Unidos da América, em 2008, que ganhou ainda mais destaque. A forma como a campanha de Obama utilizou a Internet, e em particular as redes sociais, criou um novo paradigma naquilo que é o estudo das campanhas eleitorais, e, com isso, deu uma nova força ao estudo desta temática. É neste sentido que a presente investigação vem explorar a utilização da Internet em Portugal, mais especificamente nas campanhas eleitorais para as eleições legislativas portuguesas. Para tal, recorreu-se à análise de dados secundários, de forma a ser possível ter um melhor conhecimento dos meios utilizados nas campanhas eleitorais, aliado à realização de entrevistas a alguns deputados, para, assim, aprofundar outras questões como o uso das redes sociais por parte dos partidos. Em resultado do anterior, foi possível verificar que a Internet, apesar de ser utilizada pelos partidos, e num menor grau pelos candidatos a deputados individualmente, continua a ser um instrumento de segundo plano, uma vez que existe uma clara preferência pelos meios mais tradicionais, em que existe contacto direto com os eleitores. Todavia, também existem alguns pormenores positivos no que diz respeito ao uso das redes sociais para fins eleitorais.
Since soon the Internet, as a political campaign tool, was an object of study for the scientific community. However, after the election of Barack Obama as President of the United States of America it gained even more prominence. The way in which the Obama campaign used the Internet, and in particular the social media, created a new paradigm in what was the political campaign study, and, with that, brought a new life to the study of this topic. It’s in this context that the present investigation will explore the use of the Internet in Portugal, more specifically its use in the campaigns for the legislative elections in Portugal. To do that it was necessary to resort to the analysis of secondary data, in conjunction with interviews with some members of parliament, to, in this way, investigate other issues, such as the use of social media by the political parties. In light of what was said before, it was possible to verify that the Internet, in spite of being used by the parties, not so much by the candidates for members of parliament, continues being a secondary campaign tool, since there is a clear preference for the traditional tools, particularly those where a direct contact with the voters exist. Nonetheless, there are also some positive aspects on the matter of the use of social media to electoral ends.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/14828
Thesis identifier: 201748703
Designation: Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
João Portela- Dissertação de Mestrado 2017.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.