Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/1441
acessibilidade
Title: Representações dos estudantes universitários face ao papel do Estado: a questão da transição para a vida activa
Authors: Estevinha, Sérgio
Orientador: Torres, Anália
Cabrita, Miguel
Keywords: Estado-Providência
Transição para a vida activa
Estudante universitário
Representações sociais
Welfare state
Transition to working life
University student
Social representations
Issue Date: 2009
Citation: ESTEVINHA, Sérgio – Representações dos estudantes universitários face ao papel do Estado: a questão da transição para a vida activa [Em linha]. Lisboa: ISCTE, 2009. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/1441>.
Abstract: Este trabalho aborda as representações dos estudantes universitários face ao papel do Estado e, mais concretamente, à forma como este deve apoiar o processo de transição dos jovens para a vida activa. Procura-se perceber se as representações dos universitários tendem a aproximar-se do espírito do modelo social-democrata, continental ou liberal e de que modo essas representações diferem em função de variáveis como o sexo, a classe social, a natureza do ensino que frequentam ou as atitudes face à política. De forma a enquadrar a pesquisa, é analisada a lógica geral de funcionamento do Estado-Providência e as características específicas que este assume em diversas regiões da Europa. Essas características permitem aludir a determinadas configurações do modelo social europeu, as quais, embora gerem um enorme debate, se podem traduzir nos modelos supra-citados. Este estudo tem lugar numa época em que os jovens se confrontam com a precarização das relações e dos vínculos laborais, que redundam numa menor segurança laboral, fazendo com que os projectos de vida se tornem mais difíceis de organizar.
This work deals with the representations of university students about the role of the State and, more specifically, how the State should support the transition process of young people to working life. It tries to understand if the representations of university students are closer to the spirit of the social-democratic, continental or liberal models, and the way those representations differ in function of variables as sex, social class, types of education or political attitudes. In order to frame the research, the general logic of operation of the Welfare State and the specific characteristics assumed in various regions of Europe are analized. Those characteristics allow allude to certain configurations of the european social model, which, although generate a huge debate, can translate the referred models. This study takes place at a time in which young people are faced with the precariousness of work relationships and bonds, which leads to less job security, causing that the projects of life become more difficult to organize.
URI: http://hdl.handle.net/10071/1441
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Tese - texto e anexos.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open
Tese - Índice e resumo de apresentação.pdf97.15 kBAdobe PDFView/Open
Tese - capa e lombada.pdf71.84 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.