Skip navigation
User training | Reference and search service

Library catalog

EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/13182
acessibilidade
Title: The impact of corporate social responsability on turnover intention: an empirical study of three private hospitals in Ningbo, China
Authors: Yu Zhongjian
Orientador: Trigo, Virginia
Gu Lihong
Keywords: Corporate social responsibility
Organizational culture
Organizational identification
Turnover intention
Responsabilidade social
Cultura organizacional
Estabelecimento hospitalar
China
Issue Date: 6-Jan-2017
Citation: YU Zhongjian - The impact of corporate social responsability on turnover intention: an empirical study of three private hospitals in Ningbo, China [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Tese de doutoramento. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/13182>.
Abstract: In the process of health system reform in China, the development of private hospitals has drawn wide attention from the government and society. From the central government to local governments at various levels, a package of policies has been introduced to encourage the development of private hospitals. However, efforts over the past 20 years have not achieved significant results. Currently, although an increasing number of private hospitals are appearing, they are typically characterized by small scale, low technology and unsatisfactory economic and social benefits. The high turnover rate of medical professionals is the most important factor hindering the development of private hospitals. A careful analysis of reasons for existing problems reveals that investors and managers in private hospitals excessively pursue the economic benefits while putting little emphasis on the hospital culture construction and hospital social responsibility. As a result, the medical staff lack sense of belonging, accomplishment and safety and the organization lacks cohesion. The thesis makes an empirical study on three private hospitals in Ningbo and Zhejiang Private Hospital Association and 607 valid questionnaires are retrieved and analyzed. First, the reliability and validity of questionnaires is tested using exploratory factor analysis method, and Cronbach Alpha; second, the model fitness is tested using confirmatory factor analysis method and SEM is used to test the proposed hypotheses; finally, the independent sample T test and ANOV Aare used to analyze the effect of demographic factors such as gender, age and rank on the research variables. The main research results are as follows: (1) CSR, organizational culture and organizational identification are closely correlated. (2) Both internal and external corporate social responsibility (INCSR and EXCSR) in the private hospitals surveyed have a positive effect on the organizational culture. (3) INCSR has a positive effect on organizational identification while EXCSR has a negative effect on organizational identification. This because private hospitals fail to attach great importance to the stakeholder that really matter when performing social responsibility. (4) The organizational culture (OC) has a positive effect on organizational identification (OI), and OI/OC is negatively correlated with turnover intention The study focuses on the separate study of CSR, organizational culture and organizational identification and puts forward the functions and effect of performing CSR that are rarely mentioned by either foreign or Chinese scholars. In a practical sense, it has laid a theoretical foundation for private hospitals on how to construct a good organizational culture and strengthen human resources management.
Enquanto parte integrante da reforma do sistema de saúde na China, o desenvolvimento de hospitais privados tem vindo a merecer a atenção do governo e da sociedade. Quer o governo central quer os governos locais a vários níveis têm vindo a introduzir um conjunto de políticas no sentido de encorajar o desenvolvimento deste tipo de hospitais. Contudo e apesar destes esforços já decorrerem nos últimos 20 anos, os resultados não têm sido significativos. O número de hospitais privados tem sido crescente, mas são em geral de pequena dimensão, possuem tecnologia deficiente e produzem resultados económicos e sociais pouco satisfatórios, sendo a rotação de pessoal médico o factor que mais afecta o seu desenvolvimento. Uma análise das razões para este problema revela que investidores e gestores estão mais interessados em benefícios económicos negligenciando a construção de uma cultura organizacional e também a responsabilidade social dos hospitais. Em consequência o pessoal médico não tem sentido de pertença, não se sente realizado, sente-se inseguro e tudo isto contribui para uma falta de coesão na organização. Esta tese realiza um estudo empírico em três hospitais privados na cidade de Ningbo e na Associação de Hospitais Privados da Província de Zhejiang tendo como base 607 respostas válidas a um questionário desenvolvido para o efeito. O nível de confiança e a validade dos questionários foi testada através de análise factorial exploratória e Cronbach Alpha. A adequação do modelo foi testada através de análise factorial confirmatória e as hipóteses propostas foram testadas através do modelo de equações estruturais. Utilizou-se por fim o teste t e ANOVA para analisar os efeitos das variáveis demográficas tais como género, idade e posto de trabalho nas variáveis do modelo. Os principais resultados foram os seguintes: (1) A responsabilidade social (RS), a cultura organizacional e a identificação com a organização estão intimamente correlacionadas; (2) Na amostra analisada, quer a RS interna quer a RS externa (RS-IN; RS-EX) têm um efeito positivo na cultura organizacional; (3) A RS-IN tem um efeito positivo na identificação com a organização enquanto que esse efeito é negativo no que respeita à RS-EX, isto porque, ao exercerem a sua responsabilidade social, os hospitais privados da amostra não parecem dar grande importância aos stakeholders que de facto importam; (4) A cultura organizacional tem um efeito positivo sobre a identificação com a organização e ambos os construtos estão negativamente correlacionados com a intenção de deixar a organização. Este estudo analisa a importância da responsabilidade social na construção da cultura organizacional e no desenvolvimento da identificação com a organização e inclui elementos que raramente são considerados no contexto chinês. Por outro lado contribui com fundamentação teórica para que os hospitais privados na China possam construir uma boa cultura organizacional e assim fortalecerem a gestão dos seus recursos humanos.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/13182
Thesis identifier: 101541597
ISBN: 978-989-8876-11-9
Designation: Doutoramento em Gestão
Appears in Collections:T&D-TD - Teses de doutoramento

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Yu Zhongjian- final version( as of 24-1-2017).pdf2.47 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.