Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/12630
acessibilidade
Title: A lágrima na face de uma criança: reconhecimento emocional e suporte afetivo em adultos
Authors: Neves, Patrícia Maria Monteiro
Orientador: Arriaga, Patrícia
Keywords: Criança
Relação adulto-criança
Emoção
Expressão facial
Comunicação não verbal
Lágrima
Emoções
Reconhecimento
Suporte emocional
Perdão
Repreensão
Tears
Emotions
Recognition
Emotional support
Forgiveness
Reprimands
Issue Date: 2016
Citation: NEVES, Patrícia Maria Monteiro -A lágrima na face de uma criança: reconhecimento emocional e suporte afetivo em adultos [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/12630>.
Abstract: Este estudo examinou o efeito das lágrimas emocionais de faces de crianças no reconhecimento emocional e nas respostas afetivas por parte de adultos. Os participantes (N=166; 66 homens; 100 mulheres), entre 18-50 anos, foram distribuídos aleatoriamente por uma de duas condições de visualização de faces de crianças: um grupo visualizou expressões faciais com a presença de lágrimas (n=81) e o segundo grupo sem lágrimas (n=85). Cada grupo foi exposto a 10 crianças (4-6 anos), metade de cada sexo, com três expressões (tristeza, raiva, neutra), total de 30 fotografias, apresentadas de forma aleatória. As faces foram pré-selecionadas com base nas elevadas taxas de acerto nas emoções e ainda num pré-teste, por uma amostra independente Portuguesa, que permitiu selecionar faces prototípicas Portuguesas. No estudo principal, após a visualização de cada face, foram avaliados os acertos, o tempo de reconhecimento e a intensidade emocional, a disposição para fornecer suporte afetivo, e a probabilidade de perdoar e repreender a criança num cenário em que esta estragaria algo de valor ao participante. Verificou-se que a raiva foi avaliada com maior intensidade emocional e a que teve mais acertos, seguida pela tristeza. Houve menos acertos na neutra, principalmente na presença de lágrimas. Os homens demoraram mais tempo a reconhecer as emoções das crianças do que as mulheres, mas principalmente na presença de lágrima. Quanto às respostas afetivas, os participantes referiram que dariam maior suporte emocional a crianças com expressão triste e menor às que expressavam raiva; e perdoariam menos e repreenderiam mais as crianças com expressões de raiva. A preocupação empática moderou o suporte emocional e o perdão. Estes resultados sugerem a importância de sinais emocionais das expressões faciais de crianças nas respostas afetivas de adultos.
This study examined the effect that emotional tears of children facial expressions has on the emotional recognition and the affective behavior of adults. The participants (N=166; 66 men; 100 women), between the ages of 18-50, were randomly distributed by one of two conditions of children's faces: one group visualized faces with the presence of tears (n =81) and the second group without tears (n =85). Each group was exposed to 10 faces (children 4-6 years old), half of each sex, with tree expressions randomly exhibited: sadness, anger and neutral. The faces were preselected based on the high levels of emotional accuracy of the original set and by a pre-test of an independent Portuguese sample that enabled the selection of prototypical Portuguese faces. On the main study, after the visualization of each face, the adjustments were evaluated: the acknowledgement timing and the emotional intensity, the willingness to give emotional support and the likelihood of forgive or punish a child if he/she would break a participant's valuable belonging. It was verified that anger was evaluated with higher emotional intensity and also the one with more accuracy identification, followed by sadness. There were less accuracy on neutral expressions, primarily on the presence of tears. Men took more time recognizing children emotions than women did, but mainly in the presence of tears. In regards to affective responses, the participants referred that they would give more emotional support to children with a sad expression and less support to the ones expressing anger; they would forgive less and reprehend more children expressing anger. These results suggest that children’s faces with emotional tears are significant to the adults emotional responses.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/12630
Thesis identifier: 201355140
Designation: Mestrado em Psicologia das Emoções
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertacao Patricia_Neves.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.