Skip navigation
Logo
User training | Reference and search service

Library catalog

Retrievo
EDS
b-on
More
resources
Content aggregators
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/10071/12625
acessibilidade
Title: Da deriva nacionalista de direita no século XXI: o caso da HUNGRIA no contexto do Grupo de Visegrado
Authors: Duarte, Mariana da Silva Carmo
Orientador: Freire, André
Resende, Madalena Meyer
Keywords: Nacionalismo
Direita política
Voto
Comportamento político
Hungria
partidos de direita nacionalista
Atitude politica
Comportamento político
Grupo de Visegrado
Nationalism
Right-wing nationalist parties
Voting
Political attitudes and behaviour
Hungary
Visegrad Group
Issue Date: 2016
Citation: DUARTE, Mariana da Silva Carmo- Da deriva nacionalista de direita no século XXI: o caso da HUNGRIA no contexto do Grupo de Visegrado [Em linha]. Lisboa: ISCTE-IUL, 2016. Dissertação de mestrado. [Consult. Dia Mês Ano] Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10071/12625>.
Abstract: Entre os países do Grupo de Visegrado, a Hungria tem sido apresentada como o caso mais “dramático”, aquele onde os partidos de direita nacionalista têm maior expressão eleitoral e parlamentar. Neste sentido, comparando este país com a Eslováquia, a Polónia e a República Checa e numa perspetiva atitudinal, a presente investigação visou responder à seguinte questão: que fatores explicam as semelhanças e as diferenças entre o voto nos partidos políticos de direita nacionalista na Hungria e nos restantes países do Grupo de Visegrado? Por forma a enquadrar esta pergunta foram feitas duas análises descritivas e contextuais. Com recurso a dados de desproporcionalidade do sistema eleitoral, fragmentação partidária, volatilidade eleitoral e polarização ideológica, concluímos que é na Hungria que o sistema eleitoral é mais desproporcional e o sistema partidário mais institucionalizado, favorecendo a ascensão dos grandes partidos. Tendo por base as sete rondas do European Social Survey (ESS), aferimos que as atitudes nacionalistas, conservadoras, autoritárias e favoráveis a um Estado social nacional são uma realidade nos países do V4. Para responder, diretamente, à questão de partida, foi feita uma análise multivariada, com base nas rondas 5, 6 e 7 do ESS. O presente estudo revela que são o nacionalismo introvertido, a xenofobia e a religiosidade que explicam as semelhanças entre o voto nos partidos políticos de direita nacionalista na Hungria e nos restantes países do V4. No que diz respeito às diferenças, são o nacionalismo étnico e propensão para um Estado forte que singularizam o voto no Fidesz-KDNP ou no Jobbik.
Among the Visegrad Group’s countries, Hungary has been said to be the most “dramatic” case, in which the right-wing nationalist parties have more electoral and parliamentary weight. Thus, comparing this country with Slovakia, Poland and Czech Republic in an atitudinal perspective, the aim of this investigation was to answer the following question: which factors explain the similarities and differences between the vote in right wing political parties in Hungary and the other countries in the Visegrad Group? Two descriptive and contextual analyses were made to frame this question. Using electoral system disproportionality, party system fragmentation, electoral volatility and ideological polarisation data, we concluded that Hungary has the most disproportional electoral system and its party system is the most institutionalised, favouring the rise of the biggest parties. Based on European Social Survey (ESS) seven rounds, we concluded that the nationalist, conservative, authoritarian and favourable to a social national State attitudes are a reality in the V4 countries. To answer the research question, we conducted a multivariate analysis, based on the 5th, 6th and 7th rounds of the ESS. This study reveals that introverted nationalism, xenophobia and religiosity explain the similarities between the voting among the right wing nationalist parties in Hungary and in the other V4 countries. In what concerns the differences, ethnical nationalism and the tendency to a strong State led to the singular vote in Fidesz-KDNP or Jobbik.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/10071/12625
Thesis identifier: 201343738
Designation: Mestrado em Ciência Política
Appears in Collections:T&D-DM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
acessibilidade
File Description SizeFormat 
Dissertação MCP Mariana Carmo Duarte_Final.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.